A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/05/2016 19:29

Cargos no Governo Federal serão discutidos com toda a bancada

Paulo Yafusso
Ex-governador André Puccinelli disse que falou com o presidente Michel Temer sobre assuntos de interesse de MS (Foto: Divulgação)Ex-governador André Puccinelli disse que falou com o presidente Michel Temer sobre assuntos de interesse de MS (Foto: Divulgação)
André Puccinelli, senadora Simone Tebet e deputado estadual Márcio Fernandes, minutos antes da posse de Michel Temer (Foto: Divulgação)André Puccinelli, senadora Simone Tebet e deputado estadual Márcio Fernandes, minutos antes da posse de Michel Temer (Foto: Divulgação)

O grupo de peemedebistas coordenado pelo ex-governador André Puccinelli embarcou na noite desta quinta-feira (12) de Brasília para Campo Grande animados com as perspectivas para Mato Grosso do Sul, com o governo de Michel Temer (PMDB). No mesmo vôo estavam o deputado estadual Márcio Fernandes, a vereadora Carla Stephanini, os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka, além do deputado federal Carlos Marum. Retornam com avanços nas conversações sobre a sucessão municipal na capital e em Três Lagoas, e de nomeações para cargos na nova gestão no governo federal.

Segundo André Puccinelli, com Michel Temer a conversa foi rápida. Uns quatro minutos. Tempo suficiente para falar sobre assuntos de Mato Grosso do Sul. “Falamos de assuntos de interesse do Estado, independentemente de quem está à frente, se é o Reinaldo (Azambuja) ou não”, afirmou o ex-governador. Ele e o deputado estadual Márcio Fernandes conversaram com o Campo Grande News quando já estavam dentro do avião, quase decolando com destino a capital de Mato Grosso do Sul.

Ele disse que nessa ida a Brasília conversaram duas vezes com o ministro Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. A primeira vez na terça-feira e ontem novamente. De acordo com Puccinelli, a conversa já foi para discutir cargos na administração de Michel Temer. “Conversamos com os nossos deputados e faremos um consórcio, com todos participando, e ficou acertado que vamos entregar um documento ao Eliseu Padilha”, destacou, enfatizando, no entanto, que ele (Puccinelli), os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka e o deputado Carlos Marum, terão prioridade.

Perguntado se as negociações são para ocupar cargos federais em Mato Grosso do Sul ou em Brasília, o ex-governador foi enfático: “nos dois”. André Puccinelli disse que conversou também com outros ministros de Temer, como Romero Jucá (Planejamento, Desenvolvimento e Gestão), Alexandre de Moraes (Justiça e Cidadania) e Geddel Vieira Lima (Ministro Chefe da Secretaria de Governo).

Sucessão municipal – Aproveitando que está “em alta” com o governo de Michel Temer, André Puccinelli levou para Brasília os deputados estaduais Márcio Fernandes e Eduardo Rocha (marido da senadora Simone Tebe) e a vereadora Carla Stephanini, para discutir as eleições municipais. Interessado em ser indicado como pré-candidato do PMDB à prefeitura de Campo Grande, Márcio Fernandes disse que as conversas foram boas com o PR e o PSB.

“A conversa foi boa sobre o PSB e o PMDB em Campo Grande e Três Lagoas”, afirmou o deputado estadual Márcio Fernandes. Segundo ele, no retorno à capital as conversas prosseguem com as principais lideranças do PR como o ex-deputado estadual Londres Machado, o deputado estadual Paulo Correa e o empresário Sérgio Longen, presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul).

Com relação ao PSB, a deputada federal Tereza Cristina tem comentado que não tem mais interesse em se lançar pré-candidata da legenda à Prefeitura da capital. Por ter sido secretária de Produção na gestão de André Puccinelli, ela tem uma ligação forte com o ex-governador. Ao falar sobre os políticos do Estado que terão participação direta nas indicações para cargos federais, o ex-governador citou também a deputada federal “que é mais PMDB do que PSB”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions