A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

18/06/2019 12:16

Com 152 emendas, relatório da LDO é entregue à Mesa Diretora da Câmara

Orçamento da Capital para 2020 prevê R$ 4,3 bilhões em receita

Fernanda Palheta
Sessão desta terça-feira na Câmara de Campo Grande (Foto: Fernanda Palheta)Sessão desta terça-feira na Câmara de Campo Grande (Foto: Fernanda Palheta)

Com 152 emendas, o relatório da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) foi entregue a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campo Grande durante a sessão desta terça-feira (18). A expectativa é que o Projeto de Lei 9.310/2019, de autoria do Executivo, seja votado na próxima semana.

O relatório foi entregue pelo vice-presidente da Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Fiscalização, o vereador Odilon de Oliveira (PDT).

Segundo o parlamentar, as 273 emendas apresentadas pelos vereadores foram aglutinadas. "Foram aglutinadas porque às vezes os vereadores apresentam a mesma emenda. Agora essas 152 emendas vão ser incorporadas ao projeto que vai passar para apreciação do plenário", explicou Odilon.

As emendas foram separadas em cinco grandes macro desafios, detalhou o vice-presidente da comissão. "Desenvolvimento econômico, infraestrutura e segurança, saúde, sociocultural e educação e informática", listou.

De acordo com Odilon, o macro desafio que mais recebeu emenda foi o de infraestrutura e segurança. "O número de emendas nessa categoria é mais que o dobro da segunda que recebeu mais emendas", afirmou.

Entre as emendas apresentadas, o parlamentar destacou a emenda que prevê a destinação de 2% do orçamento municipal para a segurança pública. Segundo Odilon, se aprovado o orçamento para a segurança irá "dobrar o investimento na área".

LDO 2020 - Enviada pelo Executivo, a votação da proposta protocolada no dia 16 de abril na Casa de Leis é esperada para os próximos meses. A LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2020 tem previsão de orçamento de R$ 4,3 bilhões.

Conforme a estimativa do secretário de finanças da Prefeitura, Pedro Pedrossian Neto, Campo Grande deve perder cerca de R$ 35 milhões até o fim de 2019 pela redução de transferência estadual de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions