ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 24º

Política

Com apoio crítico de Ciro, PDT fecha com Lula para disputa do segundo turno

Ex-ministro que ficou em 4ª lugar na disputa eleitoral disse que não aceitará cargos em qualquer governo

Jhefferson Gamarra | 04/10/2022 13:23
Ex-ministro Ciro Gomes em passagem por Campo Grande durante campanha (Foto: Kísie Ainoã)
Ex-ministro Ciro Gomes em passagem por Campo Grande durante campanha (Foto: Kísie Ainoã)

Após reunião com correligionários de todo o Brasil, O PDT, partido de Ciro Gomes, anunciou nesta terça-feira (4) apoio unânime ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o segundo turno. Ciro divulgou pronunciamento em vídeo pelo twitter reforçando a decisão do partido.

Esse é o primeiro apoio partidário que o PT recebe. No primeiro turno, o candidato pedetista ficou em quarto lugar, som ando 3,5 milhões de votos, o equivalente a 3%.

"Uma hora e meia de reunião com toda a Executiva Nacional do partido, mais os presidentes estaduais, os presidentes de movimentos, os deputados federais de mandato, senadores. E tomamos uma decisão unânime, sem nenhum voto contrário, a decisão de apoiar o mais próximo da gente, que é a candidatura do Lula", anunciou o presidente do PDT, Carlos Lupi. Bolsonaro, na nossa opinião, representa o atraso do atraso do atraso desse país, um aspirante a ditador, malversador do dinheiro público, um homem da falsa fé cristã", completou Lupi.

O candidato derrotado do PDT confirmou que acompanha a decisão do partido e sem citar o nome do ex-presidente divulgou um vídeo com um apoio crítico, garantindo que não pediu nem vai aceitar nenhum cargo em futuro governo.

“Ao contrário da campanha violenta da qual fui vitima, nunca me ausentei ou me ausentarei da luta pelo brasil, sempre me posicionei e posicionarei na defesa do País contra projetos de poder que levaram nosso povo a essa situação grave e ameaçadora, espero que essa decisão possa oxigenar temporariamente, que seja, a nossa democracia”, argumentou Ciro.

O apoio do PDT a Lula já estava encaminhado desde a segunda-feira quando o presidente da sigla, Carlos Lupi, pediu que o PT que incorporasse no programa de governo do ex-presidente 3 propostas elaboradas por Ciro: o programa de renda mínima, a renegociação de dívidas no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e o projeto de educação em tempo integral.

“Adianto que não pleiteio e nem aceitarei qualquer cargo em eventual futuro governo, estarei livre ao lado da sociedade e da juventude, lutando por transformações profundas que propusemos na campanha”, finalizou o pedetista.

Nos siga no Google Notícias