A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/05/2016 18:00

Comissão do Senado adia votação de relatório que pede cassação de Delcídio

Antonio Marques
Senadores da CCJ adia votação de cassação de Delcídio do Amaral (Foto: Beto Barata/Agência Senado)Senadores da CCJ adia votação de cassação de Delcídio do Amaral (Foto: Beto Barata/Agência Senado)

Os senadores que integram a CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) decidiram adiar a votação do relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que sugere a cassação do mandato do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) por quebra de decoro parlamentar. A votação estava marcada para hoje.

Os parlamentares preferiram esperar que a CCJ receba os novos documentos que foram incluídos recentemente na denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Delcídio no STF (Supremo Tribunal Federal).

Como a representação contra Delcídio no Senado é baseada na denúncia que corre no STF, os senadores concordaram que as novas informações aditadas ao processo são relevantes e precisam ser de conhecimento dos integrantes da Comissão, para que possam ponderar seus votos e analisar a dosimetria da pena. À PGR será requerido todo o teor do aditamento, mas os senadores não sabem se o compartilhamento realmente ocorrerá..

A espera desses documentos e o consequente adiamento da votação do relatório de Ferraço foram defendidos pelos senadores Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), José Agripino (DEM-RN), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Alvaro Dias (PV-PR), entre outros. Já os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Telmário Mota (PDT-RR) defenderam que a CCJ votasse o relatório ainda nesta segunda (9).

O presidente da CCJ, senador José Maranhão (PMDB-PB), e o relator Ferraço, devem tentar contato com a PGR ainda nesta segunda (9), de acordo com informações da Agência do Senado.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions