A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/07/2013 17:28

CPI do Calote recebe documentação incompleta e pode acionar a Polícia

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
Marcos Alex discutindo teor do requerimento com Siufi esta tarde (Foto: Marcos Ermínio)Marcos Alex discutindo teor do requerimento com Siufi esta tarde (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) enviou documentos incompletos à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Calote sobre os contratos com fornecedores. “Vieram só documentos de contratação. Não veio a execução e o pagamento”, afirmou o presidente da CPI, vereador Paulo Siufi (PMDB). Segundo Siufi, sem os comprovantes de pagamentos não dá para saber o que já foi efetivamente pago. No total são 459 processos enviados à CPI, porém sem a comprovação de quitação.

Nesta tarde, na Câmara de Campo Grande, a CPI do Calote aprovou o envio de um novo ofício ao prefeito Alcides Bernal. “Queremos todos os processos de despesa, nas quais foram efetuados os pagamentos; todos os processos de despesas na qual foram realizadas as mediações ou recebimentos, que já foram liquidados e ainda não foram pagos e a relação de tudo que está relacionado a pagamento”, revelou Siufi. Caso não recebam a documentação, os vereadores pensam em pedir à Polícia mandado de busca e apreensão.

O requerimento foi assinado por todos os membros da CPI, que deram prazo de 72 horas para Bernal enviar a documentação que faltou. O prazo acaba quinta-feira (4), às 14 horas.

Se os documentos não forem enviado até quinta-feira, os vereadores da CPI vão decidir se convocarão o procurador-geral jurídico da prefeitura, Luiz Carlos Santini, e o secretário municipal de Finanças, Planejamento e Controle, Wanderley Ben Hur, para oitiva ou se expedirão mandado de busca e apreensão dos documentos.

Clima tenso – Nesta tarde, os ânimos estavam exaltados entre os integrantes da CPI do Calote, especialmente em razão de o líder do prefeito, Marcos Alex (PT), discordar do primeiro item do novo requerimento, os pagamentos efetuados. “Se a empresa já foi paga, não tem necessidade de vir para cá. Essa é a CPI da Inadimplência”, argumentou o petista.

Os demais integrantes da CPI, que percentecem à base de oposição à Bernal na Câmara, concordam que a CPI é da inadimplência, mas alegam que é preciso saber se as empresas pagas não foram beneficiadas de alguma forma.
Como Alex do PT falava ao telefone várias vezes, enquanto outros falavam, num desses momentos sua atitude irritou o vereador Elizeu Dionízio. Ao microfone, Elizeu estava falando com Alex, que virou as cotas e saiu do plenário para continuar falando ao telefone. “Isso é falta de respeito”, queixou-se elizeu.

Presidindo a reunião, Siufi pediu mais respeito ao líder do prefeito, para que briga partidária não chegue à CPI.

Alex voltou então a questionou o requerimento, argumentando que o correto era ver só a inadimplência. Elizeu ressaltou que Bernal não encaminhou contratos e outros documentos importantes, como os que se referem à RDM e à Solurb. “Fica difícil. Está tudo incompleto”, disse Elizeu, lembrando que também não veio nenhum contrato relacionado a publicidade, embora já tenha visto propagandas da prefeitura na televisão e nas trocas de placas.

A CPI do Calote já tem quase um mês, já que começou dia 7 de junho. Ela têm 90 dias para concluir seus trabalhos, mas ainda discute objeto da CPI.

 



É brincadeira esses vereadores, deixa de palhaçadas e leva a sério esta CPI, afinal este prefeito zomba de vocês, faz de vocês o que bem entende e vocês só sabe dar prazo, afinal se for só para vender jornal já ta bom.
 
Cesar Silva em 01/07/2013 21:47:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions