A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

17/07/2018 16:47

Crescimento do País passa pela melhoria da infraestrutura, defende Miglioli

Miglioli defende que o crescimento passa pela modernização da infraestrutura para tornar produtos brasileiros competitivos

Gabriel Neris
Marcelo Miglioli é pré-candidato ao PSDB ao Senado (Foto: Divulgação)Marcelo Miglioli é pré-candidato ao PSDB ao Senado (Foto: Divulgação)

Pré-candidato ao Senado pelo PSDB, o engenheiro Marcelo Miglioli defende que o Brasil precisa voltar a crescer, gerar trabalho para os cerca de 13 milhões de desempregados e criar oportunidades para o que chama de “Exército” de 11 milhões de jovens que não estudando e nem trabalhando. Miglioli defende que o crescimento passa obrigatoriamente pela modernização da infraestrutura para tornar os produtos brasileiros mais competitivos.

“As políticas de fomentar o consumo estão exauridas, as pessoas estão desempregadas e endividadas e agora é crescer ou crescer”, afirmou.

A taxa de desemprego atingiu 12,7% da população. São cerca de 13,2 milhões de pessoas e segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 11 milhões de jovens na faixa etária de 14 a 29 anos estão sem estudo e trabalho. “Os números são preocupantes”, diz.

Miglioli entende que não haverá crescimento econômico sem direcionar os recursos para a infraestrutura. “Precisamos de estradas, ferrovias, portos e vias alternativas para fomentar o que temos de melhor: a capacidade de produzir alimentos para abastecer o mundo”, aponta.

“Nós mostramos à frente da Seinfra [Secretaria de Estado de Infraestrutura] que dá para construir obras em corrupção. Se isso é possível em Mato Grosso do Sul, é possível também no Brasil”, afirma.

Ele cita projetos como a ligação ferroviária de Dourados com o Porto de Paranaguá (PR), a revitalização da malha oeste da ferrovia, no trecho Três Lagoas-Corumbá e a consolidação da Rila (Rota de Integração Latino-Americana). “São projetos decisivos para o Estado e o país, gerando riquezas, negócios e empregos”.

O ex-secretário da Seinfra cita dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) de 2015. O levantamento aponta que um a cada cinco jovens não está na escola, em treinamento ou trabalhando.

“E para mudar essa realidade é preciso que o país cresça e gere empregos. O governo cria o ambiente para os negócios, mas quem investe é a iniciativa privada, atraída por políticas confiáveis e uma infraestrutura que permita o retorno dos capitais aplicados”, completa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions