A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/11/2014 20:00

Deputado cobra votação de projetos que fortaleçam combate à violência doméstica

Ludyney Moura
Apresentei projetos que fortalecem a Lei Maria da Penha, disse Fábio Trad (Foto: Divulgação)"Apresentei projetos que fortalecem a Lei Maria da Penha", disse Fábio Trad (Foto: Divulgação)

O deputado federal Fábio Trad (PMDB) usou a tribuna da Câmara Federal nesta terça-feira (25), Dia Internacional da Não-Violência contra Mulher, para cobrar agilidade na tramitação de projetos que visam proteger a mulher de agressões.

"Quero neste momento registrar minha preocupação com Índices alarmantes relacionados ao aumento da violência contra as mulheres no Brasil. Apresentei projetos que fortalecem a Lei Maria da Penha, sobretudo criminalizando a violência psicológica e dando mais robustez à punição àqueles que desrespeitam ordens emanadas da autoridade judiciária no que se relaciona à aproximação com as vítimas", disse Fábio.

É do peemedebista o projeto de lei que prevê punição para o descumprimento de medidas protetivas para a mulher, previstas na Lei Maria da Penha.

"Minha preocupação é no sentido de que Câmara precisa apressar o ritmo de tramitação para que mulheres tenham arcabouço jurídico e normativo capaz de tutelar seus direitos", discursou o deputado aos colegas congressistas.

Desde que foi criada, em 2006, a Lei Maria da Penha, ainda não conseguiu diminuir o número de assassinatos de mulheres no país. No ano de criação a taxa de óbitos era de 5,41 por 100 mil mulheres, cinco anos depois, em 2011, essa proporção aumentou para 5,43.

Segundo Fábio Trad, a cada dez minutos uma mulher é vítima de feminicídio ou lesões corporais no país. Na manhã de hoje, na Capital, diversas entidades e instituições que atuam no combate à violência contra mulher, realizaram a “Blitz pela Paz”, ato integrante da campanha nacional "16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher"

Durante seu discurso, o parlamentar citou ainda dados da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) de Campo Grande, que apontam que do começo de 2014 até novembro, mais de 5,5 mil mulheres fizeram denuncia contra seus companheiros por situações de violência física ou psicológica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions