A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/04/2012 12:48

Deputados criticam aliança entre PMDB e PDT em Campo Grande

Wendell Reis

Dagoberto pediu para o deputado Felipe Orro dizer que o PDT tem candidato, mas recebeu críticas sobre uma possível aliança com o PMDB

Felipe Orro ouviu críticas de colegas ao ocupar a tribuna para defender a candidatura de Dagoberto(Foto: Divulgação/Giuliano Lopes)Felipe Orro ouviu críticas de colegas ao ocupar a tribuna para defender a candidatura de Dagoberto(Foto: Divulgação/Giuliano Lopes)

O presidente estadual do PDT, Dagoberto Nogueira, pediu para o deputado Felipe Orro (PDT) ocupar a tribuna da Assembleia Legislativa e dizer que o partido continua com candidatura própria em Campo Grande. O pedido, que foi feito para fortalecer o partido e acabar com os comentários de que o PDT já estaria fechado com o PMDB, acabou abrindo caminho para críticas de deputados a postura de Dagoberto.

O deputado Cabo Almi (PT) se recordou que Dagoberto sofreu um enorme desgaste quando foi cotado para ser vice de Nelson Trad (PMDB) em outras eleições, o que acabou não acontecendo, e defendeu que para Dagoberto continuar fazendo política, o melhor seria fazer aliança com a oposição ou lançar candidatura própria.

O também pré-candidato a Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), também pediu a palavra e lembrou que participou de várias reuniões onde Dagoberto esteve presente, pedindo união da oposição em torno de um candidato único. “O que é combinado não é caro”, cobrou o deputado.

Lembrando que a população não tem memória curta, Bernal disse esperar que o PDT tenha “hombridade” de fazer valer o que fez ecoar em todos os veículos de comunicação, de que teria candidato. O deputado lembrou que não saem de sua cabeça as críticas feitas por integrantes do PDT a administração do PMDB. Ele avaliou que o PDT corre o risco de falar uma coisa hoje e fazer outra amanhã.

O deputado Márcio Monteiro (PSDB) também lembrou das desavenças entre o PDT e o PMDB, ressaltando que Dagoberto entrou com uma representação contra o governador André Puccinelli (PMDB), o acusando de falsidade ideológica, e sendo acionado pelo próprio governador, em resposta.

“Se houver aliança vai parecer que tudo o que ocorreu é nada mais, nada menos, do que uma ficção ou peça teatral”. O deputado avalia que a população não espera isso nem de Dagoberto e nem do governador André Puccinelli.

O deputado Pedro Kemp (PT) declarou que as palavras de Orro o enchem de esperança, pois trabalha por uma renovação política em Campo Grande, para um debate democrático, sem a polarização de um candidato da oposição e um da situação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions