A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/09/2014 09:20

Desafio de vereadores é destravar pauta com votação de dois vetos

Kleber Clajus
Doação de áreas para Marinha e Justiça Eleitoral está condicionada a quórum (Foto: Kleber Clajus / Arquivo)Doação de áreas para Marinha e Justiça Eleitoral está condicionada a quórum (Foto: Kleber Clajus / Arquivo)

Os vereadores de Campo Grande tem por desafio, nesta quinta-feira (11), destravar a pauta de votações prejudicada por recorrentes faltas de quórum. Dois vetos, sobre farmácia 24 horas em postos de saúde e alterações no transporte escolar, impedem a análise de outros projetos como doação de área para a Marinha do Brasil e o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral).

De acordo com o presidente da Casa de Leis, Mario Cesar (PMDB), a esperança é de que haja ao menos 20 vereadores para votar pela manutenção ou derrubada de dois vetos do prefeito Gilmar Olarte (PP). “Vamos ver como será esse processo, antes de definir se as áreas entram na pauta”, pontuou.

Os projetos que aguardam reanalise dizem respeito ao funcionamento 24 horas das farmácias de UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), bem como critérios relativos ao número de pessoas transportadas e idade dos veículos utilizados no transporte escolar. No veto, o prefeito Gilmar Olarte (PP) pontuou, respectivamente, que não há previsão orçamentária para alterações na saúde e que compete a União legislar sobre trânsito. Há acordo de bancada para se manter a decisão.

Caso haja quórum, também pode ser definida a doação de áreas de 6.256 m² para a Justiça Eleitoral, na região do Tiradentes, além de 10 mil m² para a instalação da Delegacia da Capitania dos Portos, no Santo Antônio. Existe ainda perspectiva de se tornar o Centro de Educação para a Paz Mundial em entidade de utilidade pública.

Ainda conforme Mario Cesar, projetos relativos a Cidade do Ônibus e conversão da Quinta Gospel em evento cultural não devem entram hoje em votação.

Em contrapartida, a Câmara Municipal terá assinatura de Termo de Cooperação Mútua Institucional com o Ministério Público de Contas de Mato Grosso do Sul, com explicação do pacto pelo procurador geral do órgão, José Aêdo Camilo.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions