A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/08/2013 19:06

Dilma vai incluir no PAC rodovia que criará nova rota turística em MS

Lidiane Kober
Puccinelli saiu de reunião com ministra certo que quatro obras serão incluídas pela presidente no PAC (Foto: Cláudio Cruz)Puccinelli saiu de reunião com ministra certo que quatro obras serão incluídas pela presidente no PAC (Foto: Cláudio Cruz)

O governador André Puccinelli (PMDB), saiu, nesta terça-feira (6), da reunião com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, convicto de que a presidente Dilma Rousseff (PT) incluirá no PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) investimento de R$ 391 milhões para pavimentar 238 quilômetros da BR-419. Com a obra, uma nova rota turística surgirá em Mato Grosso do Sul, com a interligação da região de Coxim e do Pantanal às águas de Bonito e à região de Porto Murtinho.

“A ministra deu quase certeza da inclusão do investimento no PAC, atendendo a presidente, que se comprometeu, na entrega de ônibus em Campo Grande, em maio passado, a pavimentar a rodovia”, disse Puccinelli, em entrevista por telefone ao Campo Grande News. A expectativa, segundo ele, é dar largada a obra ainda no ano que vem.

O otimismo se deve a parecer do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) sobre o projeto executivo, elaborado pelo Governo do Estado e entregue à ministra. “A proposta já foi feita sob as normas do Dnit e o Ibama não se manifestou contra o licenciamento ambiental”, destacou o governador. “O projeto foi classificado de boa qualidade”, emendou.

Pleito antigo dos prefeitos, a BR-419 interligará a região de Aquidauana ao Pantanal praticamente inexplorável de Rio Verde. Do ponto de vista logístico, a obra ainda desafogará o tráfego de grãos na BR-163 e ligará a região a BR-262 e a BR-267.

Sul-fronteira - Puccinelli também saiu convencido de que o Governo Federal abraçará a proposta de estender em 238 quilômetros a Sul-fronteira Integração, de Coronel Sapucaia a Mundo Novo. O projeto inicial prevê a ligação de Ponta Porã a Sete Quedas, passando por Aral Moreira, Paranhos e Sapucaia.

Bolsão – Para a região do Bolsão, o governador reivindicou a Miriam Belchior a pavimentação de 41 quilômetros da antiga MS-483, recentemente federalizada, entre Paranaíba e a Ponte do Guilhermão, na divisa com o Paraná. “Na minha frente, a ministra mandou o Dnit fazer um estudo para viabilizar a obra”, contou Puccinelli.

Outro pleito foi a conclusão do anel ferroviário de Três Lagoas. “A nossa parte, como a construção de pontes, foi feita, mas a obra está parada há 20 meses, esperando pela ação do Governo Federal”, frisou o governador à ministra. Em resposta, ela prometeu mandar tocar “rápido” a obra para entregá-la no ano que vem.

 

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


Realmente, uma das rodovias mais lindas do Estado. Tenho certeza que os responsáveis pelo projeto o farão com muita atenção aos animais silvestres e as belezas cênicas.
 
Fabio Pellegrini em 07/08/2013 10:35:26
Sr. Marcello Mendes, como é que o sr. consegue colocar a sua inveja ou raiva de adversário político do governador acima dos interesses do Estado? Aplauda o homem ao invés de criticá-lo. Ele está trabalhando para MS e vc está atrapalhando.
 
Luiz Inacio em 07/08/2013 09:21:27
Esta rodovia (BR 419) percorre uma área ambientalmente sensível, pois atravessa a região peri-pantaneira. Se não for tomados cuidados para reduzir a velocidade dos veículos que aí trafegarem, principalmente caminhões, vai ser uma carnificina. O que vai aparecer de animal morto na estrada não vai ser brincadeira. A NATUREZA MERECE RESPEITO!!!!!!!!
 
Eugênio de Souza em 07/08/2013 07:45:35
O Governo do Estado está com os cofres cheios, mas não sai de Brasília "mendigando" dinheiro! Faz as obras com o dinheiro que Vc. tem, Governador!
 
MARCELLO MENDES em 06/08/2013 23:19:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions