A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/04/2009 10:30

Em 100 dias, Câmara cortas gastos e aprova 7 projetos

Redação

Em 100 dias, a Câmara Municipal de Campo Grande aprovou sete projetos e fez economia de R$ 200 mil no custeio. Os números foram apresentados, hoje, pelo presidente da Casa, vereador Paulo Siufi (PMDB).

Conforme o balanço, o legislativo municipal realizou 29 sessões, sendo quatro sessões exclusivas para homenagens. Apesar do relatório se reportar aos últimos cem dias, o ano legislativo começou em fevereiro. Segundo o vereador Jamal (PR), essa é uma das justificativas para o número de projetos aprovados.

"Para 100 dias, a gente considera que sete projetos aprovados é muito. A sessão começou em fevereiro e metade dos vereadores era de novatos. Foi um número muito bom". Ao todo, 28 projetos foram apresentados. A Câmara possui 21 vereadores.

No período, o projeto mais polêmico foi o que alterou as regras para que os bares e restaurantes utilizem as calçadas para colocação de mesas e cadeiras. Aprovado por 18 vereadores, a proposta teve seus itens principais vetados pelo prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

A Câmara aprovou mais seis projetos: o que autoriza a criação de um programa de conscientização do consumo abusivo de bebidas alcoólicas, a proposta que instituiu o Dia dos Agentes de Saúde Pública e dos Agentes de Controle de Epidemiologia, o projeto que criou a comissão especial de revisão da LOM (Lei Orgânica do Município), o que concedeu título de cidadão campo-grandense para o vice-prefeito Edil Albuquerque (PMDB), a criação da comissão de monitoramento da crise, e, por fim, alteração no regimento interno da Casa. "Estamos trabalhando com afinco", afirma Paulo Siufi.

Choque

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions