A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

11/11/2010 11:10

Em depoimento, todos envolvidos negam acusações da Owari

Redação

As respostas entre os acusados de corrupção em Dourados foram semelhantes hoje durante audiência com o desembargador Claudionor Abss Duarte. Segundo o procurador responsável pela acusação, João Albino Cardoso, todos negaram envolvimento em esquema revelado pela operação Owari, em julho do ano passado.

Por conta da negativa, os depoimentos foram rápidos e em menos de 3 horas os onze réus foram ouvidos em processo por tentativa de fraude em licitações para concessão do terminar rodoviário de Dourados e serviços de abastecimento de água no município.

Os primeiros a falar em juízo foram os 3 que estão presos: o prefeito afastado Ari Artuzi, o ex-presidente da Câmara de Dourados, Sidlei Alves e o vereador também afastado Humberto Teixeira Júnior.

Segundo o procurador, em pouco mais de meia hora a frase mais usada por Artuzi foram "não tenho conhecimento " e "isso não aconteceu", negando qualquer participação em esquema criminoso na prefeitura

Além dos 3, foram ouvidos hoje o empresário Sizuo Uemura, o filho dele Eduardo Takashi Uemura, o ex-assessor especial da prefeitura Jorge Antônio Dauzacker da Silva, o ex-chefe do Departamento de Habitação Astúrio Dauzacker da Silva, o vereador Paulo Henrique Amos Ferreira, o arquiteto Fabio Furucho e os ex-secretários Sandro Ricardo Bárbara e Darci Caldo.

A próxima fase será de depoimentos das testemunhas de acusação e depois será a vez da defesa.

O procurador preferiu não fazer comentários sobre o futuro do processo. Cauteloso, diz que ainda é cedo para falar em condenações.

Já sobre o afastamento de Artuzi da prefeitura, João Albino defendeu a medida. Ele lembrou que na primeira tentativa de afastamento, a Justiça indeferiu o pedido do MPE, mas depois da operação Uragano

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions