A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/07/2013 15:09

Ex-chefe do MPE reage e afirma que "não deve e não teme demissão"

Aline dos Santos
Para CNMP, Miguel Vieira praticou ações incompatíveis com o cargo.  (Foto: Adriano Hany/Arquivo)Para CNMP, Miguel Vieira praticou ações incompatíveis com o cargo. (Foto: Adriano Hany/Arquivo)

“Quem não deve, não teme”. O ditado célebre foi a resposta do procurador de Justiça Miguel Vieira da Silva, ex- chefe do MPE (Ministério Público Estadual), sobre a decisão do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) que recomendou a sua demissão.

O julgamento do PAD (Processo Administrativo Disciplinar), iniciado em dezembro do ano passado, foi concluído nesta terça-feira. Para o procurador, diante de os votos da maioria já ter sido revelado, a determinação para demiti-lo não é novidade. “Faltava uma pessoa. Já saiu isso 34 vezes, é notícia velha”, salienta.

O procurador afirma que não vai tomar nenhuma medida. Diante da vitaliciedade do cargo, somente decisão judicial poderá sacramentar a demissão. O relatório do CNMP aponta que de abril de 2008 a maio de 2010, houve ingresso de R$ 633.803 nas contas bancárias que não são compatíveis com os proventos recebidos por Miguel Vieira. “Não vou discutir dados do processo”, declarou.

Quanto a um inquérito no STJ (Superior Tribunal de Justiça) sobre as denúncias da operação Uragano, realizada pela PF (Polícia Federal) em 2010, o procurador disse não saber de nenhum processo.

Conforme o conselho nacional, Miguel Vieira praticou crimes incompatíveis com o exercício do cargo: tráfico de influências, corrupção passiva e improbidade administrativa. O ex-chefe do MPE foi acusado de receber dinheiro para acobertar ilícitos (fraude, corrupção e formação de quadrilha) do ex-prefeito Ari Artuzi, em Dourados.

Em um dos vídeos da operação Uragano, o então deputado estadual Ary Rigo disse que conseguiu livrar o prefeito de Dourados “juridicamente” de acusações. Ele citou os nomes do desembargador Claudionor Abss Duarte e de Miguel Vieira. O repasse só ao MPE seria de R$ 300 mil por mês.

No julgamento em dezembro do ano passado, a defesa do procurador questionou os valores. O advogado Paulo Tadeu Haendchen afirmou que a acusação de que o procurador recebia R$ 300 mil “por fora”, no período de dois anos, é incongruente.

“A diferença é de R$ 246 mil, mesmo depois de retificada. Teria que ser R$ 7,2 milhões. Não consta um documento dizendo onde está o valor”, declarou, na ocasião.

Conforme a assessoria de imprensa do MPE, é aguardado o encaminhamento do processo para a propositura de ação civil pedindo perda do cargo e improbidade administrativa.



Olá senhor Késio M. M. Merggioni, se estão cortando na própria carne é sinal de que o homem é culpado mesmo, não é?
 
jorge oliveira em 31/07/2013 06:29:13
Olha a Pec 37!!!
 
Thiago Silva em 30/07/2013 23:22:02
Dr. miguel com conhecimentos nos trabalhos realizados pela sua pessoa ,com muita honestidade e seriedade desde há muitos anos,sabemos que sua idoneidade moral será reconhecida pela justiça.
 
maria elza da cruz em 30/07/2013 23:07:05
O MPE não está fazendo sua parte não Sr. Késio M. M. Merggioni. É bom que a população saiba que esse processo do CNMP só está sendo finalizado por conta da OMISSÃO dos Promotores de MS, tanto é que o CNMP mandou subir esse processo do MP para o CNMP. Verdade seja dita. Esse caso escancara um grandioso esquema de corrupção, no entender do CNMP, dentro do ILIBADO MINISTÉRIO PÚBLICO DE MS. Tem razão quem acredita que não virar nada esse caso. Com a OMISSÃO dos Procuradores de MS o PROCESSO no CNMP está acabando tarde. Muito provavelmente a JUSTIÇA não terá tempo hábil para julgar um pedido de DEMISSÃO, mesmo porque esse pedido cabe ao Procurador Chefe fazer. Vamos aguardar para ver! É POR ESSA RAZÃO QUE UM PROMOTOR OU PROCURADOR NÃO PODE SER INVESTIGADO PELO PRÓPRIO MINISTÉRIO PÚBLICO.
 
Alexandre Moraes em 30/07/2013 21:54:58
ó brasil pobre brasil que um chega dizer que não teme depois de um órgão CONSELHO NACIONAL DOS MP recomendar sua cassação e não o faz porque no brasil é o brasil dos jeitinhos e deve mudar ontem , autonomia aos órgão como esse CNMP, CNJ E OUTROS...
 
janilson cavalcante em 30/07/2013 20:40:24
Os Promotores se consideram acima da lei, intocáveis e irrepreensíveis. O pior é que se promovem midiaticamente através de "operações" que realizam usando a nossa PM como escudo e marionetes, iludindo a população, enquanto sua banda podre continua "tocando a salsa" e se lixando para o povão. Muda o foco MP: tira tua venda dos olhos. Afinal, quem deve ser cega é a JUSTIÇA não os que são pagos para promovê-la!!!
 
Paulo Alfredo Ocampos em 30/07/2013 20:14:22
O "Pablo Neruda" estude, mas estude bastante para ser Promotor de Justiça e não policial porque senão você só vai ganhar isso mesmo, principalmente se for da civil onde se exige apenas segundo grau e 2 contos, cá entre nós, tá até demais.
 
José Pinochet em 30/07/2013 20:01:42
Realmente não vale apena TEMER. Vai uma dica ai??.... nada como resolver este assunto numa bela pescaria no rio Paraguai, tomando um RABO DE GALO e fazer um RACHID dessa merreca que foi apurada, E NO FINAL TUDO DA CERTO, aliás como sempre, NÃO DA NADA NÃO. Ei! Ei! Não esqueça de levar o REPELENTE, sabe como é, beira de rio, mosquitos coisa e tale.
 
Amarildo Aquino em 30/07/2013 18:35:20
Calma ai Gente!! Ele é inocente, ele apenas esta sofrendo uma perseguiçãozinha. Tao fazendo maior barulho, imagino que o acusado esta dizendo; só por causa de R$633.803??
Isto foi que conseguiram apurar, e os PF (POR FORA) que não aparece??
Afinal todo este barulho, só por causa de uma merreca, que não da nem pra comprar uma fazenda, ou um aviãozinho turbo hélice.
A verdade é o seguinte; "todo aquele que COLOCA NO BOLSO DINHEIRO ILICITO, ATRAI MALDIÇAO PARA PROPRIA VIDA" cedo ou tarde terá que prestar conta, é nesta hora que o caboco diz;
oh!! Deus me ajuda!! E Deus vai dizer; "AQUI NO STD (SUPREMO TRIBUNAL DIVINO) A LEI DA FICHA LIMPA FUNCIONA, NAO TEM COMO VC SER CONDENADO E CONTINUAR DESFRUTANDO DO CARGO QUE EU TE DEI
 
Amarildo Aquino em 30/07/2013 18:27:28
quem dera que fosse só ai,que merecia investigação,e o povo ta cansando na hora que estourar , eu acho que não escapa ninguém , NÃO É SÓ O MPE TEM OUTROS POR AI E ELES ACHAM QUE O POVO , É CEGO ,MUDO E SURDO temos de dar crédito a quem merece e faz por merecer.
 
paulo fernandes em 30/07/2013 18:23:41
Já que ele sabe quem vai julgá-lo, realmente não há o que temer.
 
Cesar Pereira em 30/07/2013 18:02:05
Comentários ilógicos, irracionais e precipitados. O Sr. Miguel foi retirado do poder pelos Promotores de Justiça, através de voto. Hoje, o MPE é outro não merecendo as assacadas partidas de pessoas que não o conhece ou o conhece muito bem. O Ministério Público está fazendo a sua parte, cortando a própria carne e a cortará quantas vezes for necessário.
 
Késio M. M. Merggioni em 30/07/2013 17:36:55
Esse cidadão, que chamam de procurador, deveria ter vergonha, isto sim. Será que o senhor Ari Rigo tinha razão, quando jogou m... no ventilador? Um cabra desse deve ser procurador lá na China, pois se assim agisse, certamente morreria.
 
Antonio Jose. em 30/07/2013 17:13:32
Como pessoa pública e exercendo um cargo denominado "Promotor de Justiça", seria uma demonstração de idoneidade moral e institucional esclarecer a sociedade sul-matogrossense os valores acima mencionados. Temer o quê?! Quem não deve não teme, não é verdade? Tem aquela frase famosa de Ruy Barbosa: "Um dia o homem sentirá vergonha de ser honesto", será que ele era o Nostradamus tupiniquim...rsrs....Mas, vamos respeitar a Constituição Federal, pois, até que prove ao contrário, todos somos inocentes. É a tal da PRESUNÇÃO DE INOCÊNCIA. Aguardaremos o DEVIDO PROCESSO LEGAL, se é, que vá ocorrer, sempre há o jeitinho brasileiro de ser. Ah sim, um abraço a Democracia.
 
Alexandre Moraes em 30/07/2013 16:31:34
O senhor Miguel sabe muito onde o calo aperta, e sabe também até onde vai sua culpa. Com certeza seus advogados estão tramando tudo o que for possível para demonstrar sua inocência, se é que existe! Corrupção, fraude, enriquecimento ilícito, retificação de IR, hegemonia funcional e tantas outras coisas, são coisas descabidas ainda mais dentro do MPE. VERGONHA!!!
 
jorge oliveira em 30/07/2013 16:29:26
Ainda bem que existe o CNMP, pois se dependesse dos nossos ilustres Procuradores de Justiça tudo teria terminado na velha e boa pizza!!!
 
Diogo Rodrigues em 30/07/2013 16:27:17
Mas já não foi caçado? Agora não precisa temer mais nada mesmo, pois atualmente até o Michel Temer.....
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 30/07/2013 15:54:19
Vejam como são as coisas o povo do MP vive dizendo ser contra a corrupção. Reconheceram que seu ex chefe é corrupto e qual foi a pena? DEMISSÃO. Pelo amor de Deus até eu quero uma pena dessa porque serei demitido e ao mesmo tempo aposentado e receberei meu salário integral. Que vergonha MP. Agora teremos que espérar a justiça decidir e isso vai demorar uns 25 anos com todos os recursos, até lá o corrupto nem sentirá a pena de ser colocado no olho da rua. Por isso age com arrogancia. Vergonha a atitude dele, vergonha o MP. Vitaliciedade é uma forma de manter os curruptos ganhando salário com os impostas que eu pago.
 
Cássio Juvenal Faria em 30/07/2013 15:53:43
...enquanto isso um policial tem salário de R$ 2 mil reais por mês, e ai desse policial se errar, muitas das vezes no cumprimento do seu mister, é execrado e pedido a sua demissão. NO caso do ex Promotor de Justiça, ora Procurador, muito provavelmente os procuradores de MS, se valendo do forte corporativismo, aposentarão o EX CHEFE do Ministério Público de MS, com salário altíssimo...
 
Pablo Neuda da Silva em 30/07/2013 15:32:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions