A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

03/09/2015 15:52

Ex-secretário diz que João Amorim queria articular para conquistar Bernal

Paulo Yafusso e Alan Diógenes
Ex-secretário municipal Wanderley Ben Hur diz que conversou com João Amorim como conversa com qualquer cidadão (Foto: Marcos Ermínio)Ex-secretário municipal Wanderley Ben Hur diz que conversou com João Amorim como conversa com qualquer cidadão (Foto: Marcos Ermínio)

O ex-secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Wanderley Ben Hur da Silva, afirmou que foi procurado pelo empreiteiro João Alberto Krampe Amorim dos Santos, dono da Proteco, por sugestão do então presidente da Câmara Municipal, Mário César. Segundo ele, seria uma estratégia para aproximar o empresário do prefeito Alcides Bernal (PP), que acabou sendo cassado pelos vereadores em março do ano passado.

A afirmação foi feita na entrada da sede do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). O ex-secretário foi intimado a prestar depoimento, para esclarecer conversas mantidas com João Amorim e que foram interceptadas pela Polícia Federal nas investigações da Lama Asfáltica. No telefonema, o empreiteiro pergunta onde Ben Hur está e diz que precisa falar com ele.

“A gente que tá no cargo político, tem que conversar com todas as pessoas, inclusive com a Câmara Municipal”, afirmou o ex-secretário, acrescentando que na época que estava na Prefeitura atendia todo cidadão, empresário ou político que o procurava.

Sobre a cassação de Alcides Bernal, ele disse que na época já se ouvia falar em compra de vereadores mas que isso não ocorreu. Segundo Ben Hur, a cassação de Bernal era “irreversível, que iria acontecer e aconteceu”. Ele é o último a ser ouvido pelo Gaeco nesta quinta-feira.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions