A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

09/04/2016 11:23

Freixes é levado para ala psiquiátrica e segue internado na Santa Casa

Michel Faustino
Raul Freixes está internado na ala psiquiátrica da Santa Casa. (Foto: Reprodução)Raul Freixes está internado na ala psiquiátrica da Santa Casa. (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Aquidauana, Raul Freixes, segue internado na Santa Casa de Campo Grande, para onde foi encaminhado na manhã desta sexta-feira (8) pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) após fazer a ingestão excessiva de medicamentos e passar mal. Freixes estava na Ala Verde do Hospital e, por volta das 21h de ontem, foi transferido para o setor de psiquiatria. Só neste ano, o ex-prefeito de Aquidauana já teve pelo menos três passagens pelo hospital.

Freixes estava hospedado desde a última quarta-feira em um hotel no bairro Amambaí, próximo a antiga rodoviária, onde cumpria uma rotina normal, segundo funcionários ouvidos pelo Campo Grande News.

Durante a manhã, o ex-prefeito teria telefonado para a redação de um veículo de comunicação e avisado que tentaria se matar e teria ingerido quantidade excessiva de medicamentos controlados. O hotel foi avisado e quando os funcionários foram até o quarto, Freixes aparentava estar atordoado. E quando os socorristas do Samu chegaram, o ex-prefeito estava desacordado.

Na justiça – O ex-prefeito de Aquidauana passou a ter a saúde agravada depois que foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão, além de não poder ter cargo ou função pública por um período de cinco anos, no processo em que é acusado de desvio de dinheiro quando era prefeito.

A denúncia oferecida pelo MPE (Ministério Público Estadual) envolve Freixes e outros servidores da Prefeitura de Aquidauana. Foram acusados de terem desviado R$ 61 mil dos cofres públicos. Ele tem outros problemas na Justiça, como pedido de falência de uma empresa e, mais recentemente, virou réu na ação proposta pelo MPE contra 29 deputados estaduais que cumpriam mandados no período de 2003 a 2007.

De acordo com o processo protocolado no início de março deste ano, os deputados receberam salário acima do permitido por lei, que é 75% do vencimento de um deputado federal. Conforme consta na Ação Civil Pública, foi pedido o ressarcimento dos valores recebidos a mais e também a indisponibilidade de bens. Em valores atualizados, Raul Freixes é um dos deputados que terá que devolver aos cofres públicos R$ 461.387,70.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions