ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 18º

Política

Internado desde quarta, Bernal divulga nota para falar sobre operação da PF

Michel Faustino | 10/07/2015 16:33
Bernal confirmou que está internado desde quarta-feira, mas passa bem. (Foto: Cléber Géllio/Arquivo)
Bernal confirmou que está internado desde quarta-feira, mas passa bem. (Foto: Cléber Géllio/Arquivo)

O prefeito cassado Alcides Bernal (PP) confirmou, em nota divulgada nesta sexta-feira (10), que está internado deste quarta-feira (8) para realização de exames médicos. Segundo a nota, mesmo de cama, Bernal diz que está acompanhando o desdobramento da Operação Lama Asfáltica e defendeu que os envolvidos sejam "exemplarmente punidos".

Conforme o texto, Bernal está acompanhando as últimas notícias sobre a operação, desencadeada ontem (9), e se sente esperançoso pois enquanto estava à frente da administração de Campo Grande agiu sempre dentro da legalidade para “proteger a cidade” das empresas e pessoas que hoje estão sendo investigadas.

O ex-prefeito complementa dizendo que apóia a investigação e espera que a mesma tenha um rápido desenrolar e que os envolvidos sejam exemplarmente punidos, “pelo bem do nosso povo”.

Internado, conforme apurou o Campo Grande News no Hospital do Pênfigo, Bernal faz mistério sobre o estabelecimento em que está internado. Ontem, a assessoria tinha negado a internação do ex-prefeito. Nesta sexta-feira, ele divulgou a nota para destacar que não há motivos para preocupação. Conforme a nota, ele deve ter alta ainda hoje.

Operação Lama Asfáltica - O esquema deu prejuízo de ao menos R$ 11 milhões dos cofres públicos. De acordo com a PF, foram fiscalizados contratos de R$ 45 milhões. Ainda conforme a polícia, a organização criminosa era “especializada em desviar recursos públicos, inclusive federais”.

Foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão no desenvolvimento da ação. Entre os locais visitados pelos agentes estão as casas de João Amorim, do ex-secretário de obras Edson Giroto e do ex-secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco.

Também foram apreendidos R$ 210 mil, R$ 195 mil em cheques, US$ 100 mil e 3 mil euros, além de computadores e documentos, também foi apreendida uma obra de arte.

Nos siga no Google Notícias