A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/05/2011 09:16

Juiz bloqueia R$ 1 mi de prefeito por irregularidades no transporte escolar

Aline dos Santos

A justiça determinou o bloqueio de R$ 1,3 milhão do patrimônio do prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiúza (PMDB), devido a irregularidades em contratos do transporte escolar. A decisão tem caráter liminar e é do juiz Marcelo Ivo de Oliveira.

De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), o valor de R$ 1,3 milhão corresponde ao prejuízo aos cofres públicos. Conforme a denúncia, em 2005 a prefeitura contratou o serviço de transporte escolar com dispensa de licitação, sob alegação de que seria impossível aguardar o processo licitatório antes do início do ano letivo.

Desde então, o contrato é prorrogado sob justificativa de situação de emergência. Segundo o Ministério Público, a situação “emergencial” foi criada propositadamente pela própria administração para se permitir a contratação direta e sem licitação.

Ainda segundo a denúncia, há divergência entre a quilometragem contratada e a quilometragem de fato percorrida pelas empresas de transporte escolar. Em 2009, perícia verificou a ocorrência de mais de 700 km diários de pagamento irregular de transporte escolar não realizado.

O prejuízo anual foi calculado em R$ 336 mil. O magistrado também determinou a suspensão dos efeitos dos contratos administrativos de 2006 a 2009 e de seus termos aditivos, proibindo repasse de verbas.

Patrimônio – De acordo com a decisão, consulta ao sistema da Receita Federal aponta que Daltro Fiúza tem bens imóveis em Aquidauana e Sidrolândia cujos valores são equivalentes ao total bloqueado.

O juiz determinou que os cartórios registrem a indisponibilidade dos bens do prefeito. O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de Sidrolândia e aguarda resposta do prefeito.

Na ação civil pública, o Ministério Publico também denunciou Abreu Transporte Ltda - ME, Adão de Souza Osiro, Adilson de Souza Osiro ME, Amandino de Oliveira Terra, Ana Rosa Raimundo Antunes - ME, Angela Aparecida Barbosa da Silva, Antonio Lázaro do Carmo, Arquimedes Rossato, Christiano Caparroz Pereira, Demilson Garcia Carvalho, GWA Transportes Ltda, HM Transporte e Turismo Ltda - ME, Ilson Marques da Silva - ME.

Além de José Aparecido Ferreira Batista-ME, Jucelino Oliveira Terra, Luiz Carlos Munhos, Luiz Rodrigues Transportes ME, Luiz Valirmo Bortolin, Maria Eliza Marinho Sgamate, Neusa Carmelina Straliotto, Papa Léguas Transporte Ltda - ME, Reinaldo Pereira Ambrozio, Renan Nunes Osiro - ME, Rosangela Vargas Cassola, Transcarrafa Transportes Ltda - ME, Vacaria Transporte e Turismo Ltda, Vani Muniz da Silva – ME eViação Arruda Ltda – EPP.

Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


Olha, se fizer um pente fino nos contratos de transporte escolar nas prefeituras do nosso estado, salvam-se quatro ou cinco no máximo. O transporte escolar (e também os repasses da saúde) é considerado o "filé mignon" pelos corruptos de plantão que infestam as prefeituras, tanto pelo valor que é possível roubar, quanto pela facilidade com que isso pode ser feito. É mais ou menos assim: aumenta-se a quilometragem, esta por sua vez é super-faturada e tem-se um valor elevado fácilmente desviado, que volta para prefeitos, secretários e vereadores (sim, é preciso corromper também o suposto encarregado de fiscalizar o executivo) através do velho e conhecidíssimo "retorno". Pobre Brasil...
 
Adriano Roberto dos Santos em 24/05/2011 11:22:50
Um dia a casa cai !!! rsrs
 
Edinei Suckow em 24/05/2011 04:27:10
30 anos de democracia, 30 anos de corrupção até quando isso irá ocorrer? até quando o povo reagir e não esta muito longe, que tal fazer um pente fino no estado todo? vai aparecer coisa que até Deus duvida.
 
Felipe Salinas em 24/05/2011 02:41:09
Na verdade esse tipo de desvio de dinheiro público pode se classificar assim: Roubo Oficial. Sabe por que? Porque apresentam o pepel ou seja o comprovante, como diz o ditado popular, papel aceita tudo. O que tem de rato de prefeitura e camara de vereadores de plantão aos montes. Estão prontos a dar o bote. No meu entender poderiam realizar a cada ano varredura em todas as prefeituras e camara de vereadores do estão inteiro, com certeza nao vai sobrar ninguem. Aqui em Murtinho dá pena ver a sitaução do transporte escolar, os veiculos terceirizados estão caindo em pedaço colocando em risco a vida das crianças que usam para ir a escola, mas cada mes recebe o valor referente a kilometragem percorrido. Um caos.
 
Toninho Ruiz em 24/05/2011 01:41:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions