A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Abril de 2018

09/04/2018 12:10

Juiz determina bloqueio de 30% do salário de Dagoberto Nogueira

Multa faz parte de processo contra o parlamentar quando ele era secretário estadual de Segurança

Leonardo Rocha
Deputado Dagoberto Nogueira terá 30% de desconto em seu salário (Foto: Divulgação)Deputado Dagoberto Nogueira terá 30% de desconto em seu salário (Foto: Divulgação)

O juiz David de Oliveira Gomes Filho determinou o bloqueio de 30% dos salários do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), até que se chegue ao valor de R$ 5. 841.882,94. A multa se refere a uma condenação do parlamentar, por “promoção pessoal” em publicações sobre a “Lei Seca”, quando ele era secretário estadual de Segurança e Justiça.

De acordo com decisão do magistrado, que é titular da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, será feito um ofício diretamente à Câmara dos Deputados, determinando a realização de desconto mensal na folha de pagamento, a contar pelo mês de abril deste ano. O percentual de 30% será sobre o valor bruto da remuneração.

Estes valores serão transferidos para uma conta única referente ao processo. O juiz ainda destaca que em relação ao pedido de quebra de sigilo fiscal pedida pelo Ministério Público Estadual, o registro pode ser cedido se houver necessidade de se averiguar o crédito que precisa ser executado.

O magistrado ainda cita que o parlamentar não pagou a dívida proposta e sequer apresentou “bens para penhora”, o que justifica a busca por informações fiscais, para verificar a viabilidade de outras fontes de renda. Ele autorizou o envio de ofício à Receita Federal, para ter acesso a declaração de renda do deputado dos últimos cinco anos.

“Como este processo já está transitado e julgado, o desconto (salário) já começa neste mês, e se os procedimentos internos demorarem, o deputado terá que fazer o desconto de forma retroativa,”, disse o juiz ao Campo Grande News.

Caso – De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual, na época que o deputado era secretário estadual de Justiça e Segurança, lançou publicações sobre a “Lei Seca” para fazer “promoção pessoal”, já que no ano de 2004, foi candidato a prefeito de Campo Grande. Os valores que serão descontados se trata da multa que foi contabilizada pela Justiça.

O advogado André Borges, que defende Dagoberto Nogueira neste processo, afirmou que ainda não foi intimado oficialmente sobre a decisão, mas que assim que chegar até ele, vai apresentar recurso para reverter o desconto. Ele ponderou que a questão não é definitiva e que pode passar por uma revisão no TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Dagoberto insiste, mas TSE não diz se ele é ficha limpa
Questão continuará pendente nas eleições de 2012O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) perdeu mais uma batalha no TSE (Tribunal Superior Eleito...
TJ nega recurso para suspender processo contra Dagoberto
A 5ª Turma Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) indeferiu pedido para suspender processo em que o deputado federal Dagoberto No...
Dagoberto vai recorrer para derrubar multa de R$ 1,3 mi
Condenado a pagar uma multa de R$ 1,359 milhão, 100 vezes o salário que recebia como secretário de Segurança, no governo Zeca do PT, o deputado feder...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions