A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 18 de Agosto de 2019

17/07/2019 10:52

Justiça Federal encerra processo contra autor de facada em Bolsonaro

Jair Bolsonaro e MPF não recorreram da decisão, que considerou que Adélio Bispo tem problema mental

Aline dos Santos
Adélio Bispo está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. (Foto: Divulgação)Adélio Bispo está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Sem recursos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do MPF (Ministério Público Federal), a Justiça Federal de Minas Gerais encerrou o processo contra Adélio Bispo de Oliveira, preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. Autor do atentado a facada contra o então candidato Bolsonaro, Adélio foi considerado inimputável, ou seja, incapaz de responder por seus atos.

Conforme nota divulgada pela 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora (MG), a sentença, que considerou o réu Adélio Bispo de Oliveira inimputável e determinou internação por prazo indeterminado, transitou em julgado no dia 12 de julho. Desta forma, não é mais cabível a apresentação de qualquer recurso.

Ainda de acordo com a nota, Bolsonaro, que atuou na ação penal como assistente da acusação, foi intimado em 28 de junho de 2019 e não recorreu no prazo legal. O Ministério Público Federal foi avisado em 17 de junho de 2019 e também não apresentou recurso. A sentença que considerou o réu inimputável foi proferida em 14 de junho.

Dois dias depois, em 16 de junho, Bolsonaro havia declarado que iria recorrer da decisão. O presidente disse que tinha convicção de que Adélio foi contratado para lhe assassinar e até pagaria uma nova avaliação psicológica no acusado.

O atentado ocorreu em 6 de setembro de 2018, no centro de Juiz de Fora. A defesa de Adélio afirma que ele agiu sozinho e que o ataque foi apenas “fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada” por conta de um problema mental.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions