A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/09/2008 17:19

Justiça manteve 68 candidatos "fichas sujas" no Estado

Redação

Candidato a vereador de Sete Quedas, Francisco Pereira de Almeida, o Francisco do Sindicato (PMDB), responde a 38 processos na Justiça Federal. Ele teve a candidatura impugnada em primeira instância, mas reformada pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral), já que nenhuma delas foi transitada em julgado.

Este foi um dos casos relatados hoje pelo procurador-geral de Justiça, Miguel Vieira da Silva, que contou que dos candidatos que tiveram pedido de impugnação porque respondem a processos judiciais em Mato Grosso do Sul, 68 continuam disputando cadeiras nas Prefeituras e Câmaras.

Desse total, 31 tiveram as propostas de impugnação negadas e 37 reformadas pelo TRE, com base no entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de que apenas candidatos condenados em última instância podem ser impedidos de disputar as eleições.

Entre aqueles que não tiveram a mesma sorte, está Adão Correia Golçalves, de  Ivinhema, que possuí condenação criminal transitada em julgado, justamente por transporte irregular de eleitores. Naquele município, a Promotoria de Justiça propôs a impugnação de 26 candidaturas, sendo que 17 foram providas.

Hoje, membros dos Ministérios Públicos Federal e Estadual concederam uma entrevista coletiva no Fórum, em Campo Grande para mostrar o que foi feito e o que ainda será realizado neste período eleitoral.

Das 570 propostas de impugnação pelo Ministério Público Eleitoral, 181 foram providas, 256 negadas e 133 continuam em análise.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions