A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/12/2009 11:38

Justiça não determinou sequestro de recurso neste ano

Redação

Após polêmico sequestro de recursos públicos na véspera do Natal do ano passado, o Governo do Estado não foi surpreendido por nenhuma decisão judicial obrigando o pagamento imediato de precatório nos últimos dias. A informação é do governador André Puccinelli (PMDB), que espera fechar o ano com um déficit de R$ 220 milhões a R$ 250 milhões.

Ele disse que a Justiça não seqüestrou nem determinou o pagamento de precatório milionário neste ano. No entanto, a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) recorreu contra o pagamento de vários precatórios. O órgão tem mais de R$ 500 milhões em dívidas sendo cobradas na Justiça.

No dia 24 de dezembro do ano passado, às 20h02, segundo o governador, o Tribunal de Justiça determinou o sequestro de R$ 464 milhões para garantir o pagamento do precatório de R$ 380 milhões à empresa Camargo Corrêa. Neste ano, o Estado firmou um acordo e parcelou o pagamento com a empreiteira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions