ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 18º

Política

Marçal abre mão de ser candidato e facilita apoio tucano a deputado do DEM

Deputado estadual é segundo nome do PSDB a retirar pré-candidatura; outro foi o secretário de Saúde Geraldo Resende

Por Helio de Freitas, de Dourados | 30/06/2020 10:58
Marçal Filho lidera pesquisas desde o ano passado, mas disse que nunca falou que seria candidato (Foto: Divulgação)
Marçal Filho lidera pesquisas desde o ano passado, mas disse que nunca falou que seria candidato (Foto: Divulgação)

Mais um nome do PSDB citado como pré-candidato a prefeito se afastou da disputa pela Prefeitura de Dourados nas eleições deste ano. Durante sessão remota da Assembleia Legislativa desta terça-feira (30), o deputado estadual Marçal Filho comunicou a decisão de não ser candidato à sucessão da prefeita Délia Razuk (PTB).

No dia 4 deste mês, o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, outro nome forte da legenda tucana para postular a candidatura, decidiu abrir mão de ser candidato para continuar à frente da luta contra a covid-19 em Mato Grosso do Sul.

Com Marçal e Geraldo fora do páreo, aumenta a chance de o PSDB apoiar a candidatura do também deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, do DEM.

No programa matinal que apresenta em sua rádio em Dourados, a 94 FM, Marçal comunicou aos ouvintes que a decisão leva em conta a pandemia do novo coronavírus e que não teria cabeça para priorizar projeto pessoal neste momento. Se fosse candidato, Marçal teria de se afastar do microfone a partir de amanhã, 1º de julho.

“Para mim seria falta de sensibilidade, neste momento em que a palavra solidariedade está em alta, deixar o microfone para entrar numa campanha eleitoral enquanto a população não está pensando nisso, quando povo está pensando em como sair dessa”, afirmou o deputado.

Marçal disse que a decisão “não foi fácil”, principalmente por liderar com folga todas as pesquisas de intenção de voto feitas até agora. “Mas não posso pensar apenas em um projeto pessoal. Como deputado, vou continuar exercendo o papel de porta-voz de Dourados e da região”.

Durante a sessão remota da AL, Marçal Filho reafirmou a decisao de abrir mão de ser candidato. “Apesar de nunca dizer que era pré-candidato a prefeito, não descartava a opção, mas resolvi não ser candidato este ano. Não consigo pensar em campanha eleitoral durante esta pandemia, como deputado e radialista tenho ajudado muitas pessoas e para concorrer a prefeito teria que deixar a função de radialista. Então resolvi não concorrer”.

Ao Campo Grande News, Marçal disse que ainda é cedo para falar de apoio a outros candidatos, inclusive ao colega José Carlos Barbosa. “Essa é uma decisão que vai ser tomada mais para frente. Não estou pensando nisso agora. Só tomei a decisão de abrir mão da candidatura por causa desse prazo, teria que sair agora do ar”.