A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Julho de 2018

08/02/2018 11:52

Metade dos deputados falta na hora da votação e sessão é encerrada

Só havia 12 parlamentares, quando o mínimo para dar andamento em projetos é 13.

Ricardo Campos Jr. e Leonardo Rocha
Presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi diz que situação foi pontual (Foto: Leonardo Rocha)Presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi diz que situação foi pontual (Foto: Leonardo Rocha)

A sessão ordinária desta quinta-feira (8) na Assembleia Legislativa foi encerrada sem que os três projetos que estavam na pauta fossem votados. Isso aconteceu porque só havia metade dos 24 parlamentares no plenário quando chegou o momento de deliberar sobre os textos, quando as normas da Casa exigem pelo menos 13.

Estavam presentes Junior Mochi (PMDB), José Carlos Barbosa (PSD), Herculano Borgens (SD), Enelvo Feline (PSDB), Paulo Corrêa (PR), Antonieta Amorim (PMDB), Felipe Orro (PSDB), Rinaldo Modesto (PSDB), Maurício Picarelli (PSDB), Beto Pereira (PSDB), Mara Caseiro (PSDB) e Amarildo Cruz (PT).

Presidente do Legislativo, Mochi classificou a situação como pontual e entende que por ser a primeira semana de trabalho, os colegas estão se organizando. Além disso, o carnaval começa no fim de semana e muitos já viajaram para suas cidades de origem no interior do estado.

Ele ressalta também que desde o começo de 2017 tem conversado com os deputados pedindo que eles mantenham a assiduidade nas sessões, já que é ano eleitoral e muitos vão buscar a reeleição.

Adiados – Um dos projetos em pauta previa a implantação da política estadual de preservação ambiental, de autoria de Paulo Corrêa. Se aprovado, o poder público poderia dar recursos para os produtores ou pessoas que cuidassem do meio ambiente, beneficiando, dessa forma, uma cidade ou região.

Também deve ser encaixado na próxima sessão o projeto de Mochi que altera a Constituição de Mato Grosso do Sul permitindo que todos os membros ativos da carreira do MPE (Ministério Público Estadual) possam concorrer ao cargo de Procurador-Geral de Justiça.

Dessa forma, os membros do órgão votariam uma lista tríplice que seria apresentada ao governador para deliberação.

Também estava na pauta um projeto do próprio Poder Executivo que dispõe sobre a estadualização da estrada vicinal denominada Rodovia ITA 022, no trecho da MS-157 que liga o município de Itaporã à gleba Santa Terezinha.



V E R G O N HA...
 
EDSON TROMBINE LEITE em 08/02/2018 13:44:51
Pois é: fácil assim... Estão se organizando, já viajaram para suas cidades... e a coisa vai levando, os custos para o contribuinte sendo os mesmos.
Depois a classe quer ser respeitada!!!
Cadê o Ministério Público?
 
EDSON TROMBINE LEITE em 08/02/2018 13:44:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions