A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/03/2016 21:12

Momento é de mudança, diz Reinaldo ao receber 1,6 mil novos tucanos

Nyelder Rodrigues e Michel Faustino
Plenário principal da Câmara ficou lotado para o ato de filiação (Foto: Alan Nantes)Plenário principal da Câmara ficou lotado para o ato de filiação (Foto: Alan Nantes)

O PSDB da Capital recebeu 1,6 mil novos filiados em evento realizado nesta quinta-feira (31), na Câmara Municipal de Campo Grande, no maior ato de filiação realizado em Mato Grosso do Sul neste ano. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), participou da cerimônia, onde destacou o número, afirmando que ele representa uma mudança na política regional, conforme o contexto regional e nacional pede no momento.

Entre os novos filiados que chegam ao "ninho tucano" estão o jornalista e advogado Edson Godoy, o radialista Pedrinho Spina e o médico Antonio Cruz. A expectativa é que alguns desses nomes integre o grupo de cerca de 50 candidatos à vereador que vai concorrer às eleições deste ano. Em 2012, quando o partido apresentou chapa pura, foram 48 candidatos. Atualmente, o PSDB tem cinco vereadores na Câmara da Capital.

Em sua fala, o governador falou sobre diversos assuntos, entre eles o projeto eleitoral tucano para 2016. Ao comentar a atual situação da Capital, ele avaliou que a cidade tem problemas e que existe uma gestão municipal equivocada.

Governador, ao lado da mulher, falou sobre a mudança pela qual passa a política e as novas filiações do PSDB (Fotos: Alan Nantes)Governador, ao lado da mulher, falou sobre a mudança pela qual passa a política e as novas filiações do PSDB (Fotos: Alan Nantes)

"As dificuldades são muitas, mas nada é impossível. Eu lembro que em 2012 nós realizamos o projeto Pensando em Campo Grande, percorrendo bairros e vendo as reais necessidade da população. Perdemos a eleição na época, mas deixamos nosso recado. Isso deve ser feito novamente, assim como foi feito no Estado, onde lançamos o Pensando MS e fizemos um diagnostico das necessidades da população", explica Reinaldo.

Candidatura - Já sobre o nome a ser escolhido como candidato à prefeito em Campo Grande, Reinaldo adotou um discurso privilegiando a decisão democrática, conforme for o retorno da população sobre os nomes propostos e a decisão interna. "Nós iremos chegar a um denominador comum. Essa discussão de quem será o candidato faz parte da democracia interna do PSDB", diz o governador.

"Temos certeza que, com esse processo democrático, teremos o melhor candidato para Campo Grande. Ele não sairá de uma escolha do governador e sim da população, de vocês e do partido. Vocês sabem o que é melhor", completa Reinaldo, que coloca entre os pré-candidatos a vice-governadora Rose Modesto e os secretários estaduais de Governo e Administração, respectivamente, Eduardo Riedel e Carlos Alberto de Assis.

Vice-governadora Rose Modesto será exonerada do cargo de secretária da Sedhast nesta sexta-feiraVice-governadora Rose Modesto será exonerada do cargo de secretária da Sedhast nesta sexta-feira

Rose Modesto, que também participou do evento de filiação, disse que já pediu a desincompatibilização do cargo de secretária Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, e que a exoneração deve sair publicada no Diário Oficial desta sexta-feira. “Mas isso não significa que sou a pré-candidata do partido, isso ainda está sendo discutido”, afirma.

Apesar dos nomes tucanos propostos, o governador preza pelo diálogo com outros partidos da base de apoio. "Eleição não se ganha sozinho. Temos que buscar coligações e pessoas que vão somar, montar um plano de governo. Acredito que o PSDB vai tratar isso com muita maturidade e ter o melhor e os melhores candidatos. É hora de resgatar a credibilidade da política e precisamos de todos", frisa.

Críticas ao PT - Reinaldo também fez críticas ao atual cenário político nacional, em degradação diante do iminente queda da presidente Dilma Rousseff (PT). "Nunca na história deste país se roubou tanto quando neste governo do PT. Nós queremos fazer diferente, porque a população não aguenta mais esta situação, em votar em quem não vai resolver os problemas".

Carlos Alberto de Assis, outro possível candidato tucano, é secretário de AdministraçãoCarlos Alberto de Assis, outro possível candidato tucano, é secretário de Administração
Eduardo Riedel é secretário de Governo e já comandou também a FamasulEduardo Riedel é secretário de Governo e já comandou também a Famasul


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions