ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 24º

Política

Moro foi receptivo a sugestões apresentadas, afirma governador

Azambuja entregou lista com ideias sobre segurança pública ao futuro Ministro da Justiça Sérgio Moro

Por Izabela Sanchez | 13/12/2018 13:23
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante seminário da União das Câmaras de Vereadores nesta quinta-feira (13) (foto: Izabela Sanchez)
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante seminário da União das Câmaras de Vereadores nesta quinta-feira (13) (foto: Izabela Sanchez)

O governador de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou, nesta quinta-feira (13) que o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro foi “receptivo” com as propostas apresentadas sobre segurança pública. O governador participou, durante a manhã, do Seminário de Vereadores promovido pela União das Câmaras dos Vereadores em Campo Grande.

Na quarta-feira (12) Azambuja entregou ao futuro ministro um documento com 21 propostas voltadas para a área de segurança em Mato Grosso do Sul e na fronteira. O ofício com as sugestões foi entregue durante o Fórum de Governadores, na tarde de quarta-feira (12), ocasião que reuniu 23 gestores eleitos e reeleitos, além de dois vices.

“Foi recebida de forma positiva. Ele se mostrou interessado, estava com toda equipe que vai compor o ministério. São medidas que, se implementadas, vão ajudar na segurança pública tanto dos estados quanto do governo federal e acho que, agora, é as medidas e ações que o Moro vai implantar”, comentou o governador.

Videomonitoramento - Entre as propostas apresentadas no documento, o governador pediu a instalação de videomonitoramento com reconhecimento óptico nas chamadas cidades gêmeas, que são município inseridos nas fronteiras, com características similares, a exemplo de Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul, que fica ao lado de Capitán Bado. O documento também pede instalação das câmeras nas principais rodovias federais e estaduais de acesso aos países vizinhos.

O governador comentou sobre algumas das prioridades elencadas no documento, entre elas, a aprovação de projetos de custeio do Depen (Departamento Penitenciário Nacional). “A prioritária é o Depen, que tem dinheiro na conta, para aprovar projetos, a questão de usar o Fusp (Fundo de Segurança Pública Federal) para custear diárias e pagamentos do chamamento da reserva dos policiais, pode trazer novamente novos policiais para a ativa, fortalecer essas estruturas”, relatou.

“Outra ideia é do governo federal, através do Ministério, fazer as atas dos equipamentos, viaturas, equipamento de proteção pessoal, scanners, fazer atas nacionais, no qual os governos estaduais aderiram a essa ata, aí você vai baratear o custo e ter uma ata comum de preço no Brasil todo, que é uma outra sugestão que eu acho importante ser implementada”, afirmou.