A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/08/2013 17:36

MP ainda investiga, em sigilo, compra de apartamento luxuoso por Bernal

Zemil Rocha
Bernal chegou a admitir a compra do Apartamento, mas depois recuou (Foto: Marco Ermínio)Bernal chegou a admitir a compra do Apartamento, mas depois recuou (Foto: Marco Ermínio)

O Ministério Público continua investigando a denúncia de que o prefeito Alcides Bernal (PP) comprou um apartamento de luxo, avaliado em R$ 1,7 milhão, no Condomínio Edifício Parque das Nações, próximo do Shopping Campo Grande. Contudo, como as informações abrangem dados do Imposto de Renda, o promotor Alexandre Capiberibe determinou “sigilo” na tramitação do procedimento de apuração preliminar.

Há suspeita de que Bernal comprou o apartamento nº 9, com área privativa de 397,57 metros quadrados no Edifício Parque das Nações, à Rua Itiquira, 234, mas não realizou a transferência para seu nome depois que as denúncias sobre sua evolução patrimonial foram veiculadas pela imprensa. A escritura do imóvel, com matrícula 211.589, ainda está no nome do médico Arlindo Siki Nakasone e de sua esposa.

Arlindo Nakasone já foi ouvido na 29ª Promotoria do Patrimônio Público e Social, chefiada por Alexandre Capiberibe. O teor de seu depoimento também está sendo mantido sigilo. “O caso parecia simples, mas é muito complexo”, informou um funcionário do Ministério Público.

Na época em que a denúncia surgiu, no começo de março, vizinhos de Bernal informaram que ele estava prestes a se mudar. Funcionários do Edifício Parque das Nações admitiram que Bernal iría se mudar para lá e informaram que o apartamento estava passando por reforma.

Ainda hoje o prefeito Alcides Bernal mora em uma casa na Rua Paulo Tognini, 239, bairro Jardim Paulista, que, segundo a declaração de bens prestada à Justiça Eleitoral em 2010, lhe custou R$ 103.676,00, sendo que dois anos depois passou a valer R$ 700 mil.

Como o apartamento do Condomínio Edifício Parque das Nações, para onde deveria se mudar e chegou a ser reformado, tem valor avaliado em R$ 1,7 milhão, a evolução imobiliária de Bernal foi de quase 1.700%. Também o patrimônio de Bernal cresceu de forma fantástica nos últimos anos, quase 584%. Saiu de R$ 190 mil em 2008, conforme declarações apresentadas à Justiça Eleitoral, para R$ 1,3 milhão no ano passado.

Bernal recua - Depois de ter confirmado à imprensa no dia 7 de março que comprou o apartamento luxuoso no Condomínio Edifício Parque das Nações, o prefeito Alcides Bernal recuou e garantiu durante entrevista coletiva no dia 23 de março, através de sua assessoria, que não efetivou a aquisição do imóvel, embora possa estar “negociando”.

Essa também foi a informação que Bernal encaminhou ao Ministério Público Estadual, que exigira explicações no prazo de 20 dias. “Eu falei com o prefeito e o que ele falou para mim é que não comprou o apartamento. Pode estar negociando. Hoje em dia se eu e você quisermos montar uma empresa aérea é fácil. Se não tem restrição de crédito, podemos comprar três jatos e montar a empresa área”, afirmou na ocasião o procurador geral do Município, Luiz Carlos Santini.

Quatro dias depois, em 27 de março, Bernal atribuiu ao seu sucesso na carreira política, de advogado e apresentador de programa de rádio, o crescimento de seu patrimônio e a possibilidade, não descartada por ele, de estar "negociando" a compra de um luxuoso apartamento.



Fico pensando,o que é que tem escondido na prefeitura e Câmara de vereadores que pode ser revelado,com a politica do Bernal! nunca vi em toda minha vida um Prefeito tão perseguido como ele,não dão trégua para ele mostrar seu serviço,que será que tem por traz disso?"e olhem que ele esta trabalhando!"???????
 
Teresa Moura em 23/08/2013 09:32:37
QUE TAL INVESTIGAR O NÃO PAGAMENTO DO ALUGUEL DA CAMARA.
ISSO SIM A SOCIEDADE PRECISA SABER.
 
FABIO DE MELO em 23/08/2013 07:39:24
pena que isso não vai dar em nada.todos os dias aparece uma notícia de algum "erro" da administração municipal.uma vergonha para toda a cidade e também para o judiciário que mostra que é refém de leis absurdas com uma enormidade de recursos que tornam quase impraticável condenar algum gestor público por peculato, prevaricação, etc.vereadores são cassados e no minuto seguinte,no maior deboche, conquistam liminares que inutilizam a condenação.em tudo isso a corrupção continua em total loucura.
 
Carlos Henrique em 22/08/2013 18:37:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions