ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEGUNDA  24    CAMPO GRANDE 24º

Política

MS é potência agroambiental, diz Riedel a empresários em Nova York

Governador apresentou os impactos que a Rota Bioceânica trará ao Estado

Por Fernanda Palheta | 16/05/2024 10:06
Governador, Eduardo Riedel (PSDB), durante sua fala no painel de governadores no Summit Valor Econômico, em Nova York (Foto: Divulgação)
Governador, Eduardo Riedel (PSDB), durante sua fala no painel de governadores no Summit Valor Econômico, em Nova York (Foto: Divulgação)

O governador, Eduardo Riedel (PSDB), afirmou que o Estado é uma potência agroambiental durante sua fala no painel de governadores no Summit Valor Econômico, em Nova York, para apresentar as potencialidades econômicas de Mato Grosso do Sul. O evento realizado nesta quarta-feira (15) faz parte da programação MS Day, iniciativa para trair investimentos em infraestrutura e meio ambiente e novas empresas.

"Nosso ativo ambiental também é oportunidade, não podemos desatrelar a questão ambiental da questão econômica. Não só balanço de caborno, mas a diversidade", disse. "Não são investimentos antagônicos", completou o governador.

Riedel afirmou que a agricultura tropical brasileira é diferente da agricultura de clima temperado. "Levando em consideração o balanço de carbono a gente tem nas nossas práticas uma relação completamente diferente e que muito é pouco precificado pelo mundo afora, que talvez seja uma das nossas desafios", completou.

Segundo o governador, nos últimos dez anos o Mato Grosso do Sul passou de 22 milhões para 17 milhões de hectares de pastagem. "E a substituição é direta em valor agregado, acompanhado de uma industrialização com capacidade de produzir mais, melhor e com um custo menor ao longo do tempo. Nessa caminhada onde o estado cresce 6,5% ao ano, dado de 2023, e este ano a previsão é de 5,8%, é a demonstração que estamos na direção certa", afirmou.

Riedel ainda destacou o investimento em infraestrutura no Estado. "Nós vamos agora no segundo semestre colocar em leilão 900 quilômetros de rodovias. Temos ações em ferrovia e hidrovia, que é a infraestrutura necessária para um segmento que cresce com taxas alta", disse.

O governador também apresentou os impactos que a Rota Bioceânica trará com o olhar voltado para o mercado asiático. "Teremos mais uma porta, não só para a exportação, mas para a importação. Serão 1.300 quilômetros a menos de distância até os portos chilenos, isso representa são 14 dias a menos de navio para os mercados asiático", detalhou.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias