A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Abril de 2018

12/01/2012 17:23

"Não tenho dinheiro nem para o meu tratamento", diz Artuzi sobre ressarcir União

Marta Ferreira
O ex-prefeito Ari Artuzi: reação indignada à cobrança por desespesas com eleição. (Foto: João Garrigó)O ex-prefeito Ari Artuzi: reação indignada à cobrança por desespesas com eleição. (Foto: João Garrigó)

O ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi(PMN), reagiu com indignação, por telefone, à informação de que poderá ser obrigado a devolver mais de R$ 330 mil gastos pela Justiça Eleitoral em Dourados para fazer a eleição extemporânea de fevereiro do ano passado, provocada por sua renúncia, em meio a um escândalo de corrupção. “Eu fui coagido a renunciar, não gastei nada em campanha e ainda querem que eu pague?”.

Sobre a situação financeira e a possibilidade de pagar o que a União pretende cobrar, Artuzi foi categórico. “Eu não tenho dinheiro nem para o meu tratamento”, afirmou.

Ele foi diagnosticado no ano passado com câncer no estômago e informou que está fazendo quimioterapia. “Eu tenho fé em Deus e vou ser curado”.

“Deixa pra lá, deixa pra lá”, primeiro afirmou o ex-prefeito ao atender a ligação do Campo Grande News sobre a decisão da União de, em Parceria com a Justiça Eleitoral, cobrar ressarcimento por eleições extemporâneas.

Depois, disse que foi coagido a renunciar, que recebeu a visita do advogado na prisão, após 93 dias encarcerado, e foi proposta a renúncia, em dezembro de 2010. “No mesmo dia eu saí, isso não é coagir?”.

Artuzi também questionou as provas contra ele. “Aquele dinheiro que eu recebi na minha casa foi da venda de um terreno meu”, disse sobre a soma que aparece contando em um vídeo.

“A minha casa foi invadida para essa gravação, isso pode?” afirmou sobre o ex-assessor Eleandro Passaia, autor das denúncias.

Artuzi está sendo alvo de processo judicial, sob acusação de uma série de irregularidades em sua administração.

Artuzi pode ter que reembolsar Justiça Eleitoral em quase R$ 331 mil
Os gastos com a eleição fora de época em Dourados, em razão da renúncia de Ary Artuzi, acusado de esquema de propina e malversação de dinheiro públic...
Sem consenso, Câmara discute reforma do Código de Processo Penal
Aprovada no Senado em 2010, a reforma do Código de Processo Penal voltou à discussão na Câmara dos Deputados e pode ser votada na comissão especial a...


quando se refere a devolver dinheiro, estão referindo-se ao montante gasto para custear a campanha, funcionarios do TRE, Juizes, manutenção das Urnas entre outras ninguem esta falando de roubo, e se justiça seja feita espero que este homem possa voltar, assim contunuar ajudando e defendendo este povo que tanto necessita
 
wagner batista da silva em 30/03/2012 07:40:44
TUDO SE PAGA AQUI NA TERRA,GANHOU FACIL,TRABALHE E DEVOLVA TUDO, A JUSTICA DIVINA NÃO FALHA...........,,,,,,
 
HILDEMAR CASTRO SOBRINHO em 11/02/2012 06:14:37
Como esse mundo dá voltas, até um dia desse o dito cujo contava notas e mais notas confortavelmente sentado em sua varanda, hoje diz quer não tem dinheiro. Se vira, trabalhe e devolva tudo aquilo que vc roubou do povo douradense. Pois para a justiça divina já começou a pagar.
 
Antonio Ribeiro em 12/01/2012 08:18:23
Eitá mundão de DEUS...Galera não existe inferno, a contraprestação é por aqui mesmo....
 
Patricia Maria em 12/01/2012 06:18:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions