A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/04/2012 15:49

Partidos pequenos querem aumentar leque de candidatos na Capital

Wendell Reis

Confirmadas as pré-candidaturas, eleição de outubro terá 12 pretendentes

Iara Costa é uma das pré-candidatas que aumentará a concorrência pela Prefeitura de Campo Grande (Foto: Wendell Reis)Iara Costa é uma das pré-candidatas que aumentará a concorrência pela Prefeitura de Campo Grande (Foto: Wendell Reis)

Os partidos considerados pequenos, por não ter nenhum ou apenas um vereador eleito em Campo Grande, estão se organizando e devem aumentar o leque de opções nas eleições em outubro de 2012. Até o momento, foram lançadas publicamente as candidaturas de Edson Giroto (PMDB), Vander Loubet (PT), Reinaldo Azambuja (PSDB), Alcides Bernal (PP), Athayde Nery (PPS), Dagoberto Nogueira (PDT) e Antônio João (PSD).

Iara Costa (PMN) é uma das que pretendem enfrentar os chamados grandes partidos na eleição para a prefeitura da Capital. Iara foi escolhida pelos colegas de partido e se lançou pré- candidata no dia 30 de março, com o objetivo de fazer um “trabalho sério” por Campo Grande, ajudando a eleger vereadores do partido.

O PTC também promete aumentar a roda de debates para a prefeitura. Para isso, lançou o presidente estadual do partido, Cezar Gazolla. O escolhido tem o objetivo de trazer uma nova opção de voto e pretende investir em “uma administração voltada à humanização da administração publica”.

O presidente estadual do PSDC, Elizeu Amarilha, revela que o partido ainda analisa o quadro sucessório. Entretanto, afirma que deve ter candidatura própria para colocar em prática a visão futurista do partido. Entre os cotados para disputar a prefeitura de Campo Grande estão o empresário Vander Lopes, o coronel Azamor, Omar Ayoub e Manoel Bronze.

Suel Ferranti (PSTU) também deve voltar a disputar a Prefeitura de Campo Grande. Candidato em outras eleições, ele revela que para seguir uma orientação nacional do partido, que defende uma união das organizações de esquerda, está conversando com o PCB e PSOL para tentar uma aliança na Capital. Entretanto, revela que está encontrando dificuldade para localizar os representantes do partido. O Campo Grande News também tentou contato com representantes do PSOL, mas não conseguiu localizá-los.

O PSC, PSB e o PV estão entre os partidos que possuem um representante na Câmara Municipal e ainda não decidiram o destino. O PSB já definiu que não terá candidato próprio, mas ainda analisa qual partido deve apoiar. O deputado Lauro Davi defende uma aliança com Alcides Bernal. Já o vereador Carlão prefere escolher o que mais contribuir para o crescimento do partido.

O presidente municipal do PSC, vereador Herculano Borges, revela que o partido segue uma orientação da executiva nacional para fortalecer a legenda, que tem 17 deputados federais. Neste sentido, o vereador entende que o partido ainda conversa com os pré-candidatos para escolher qual será a melhor coligação para eleger entre dois e três vereadores na Capital.

O vereador Marcelo Bluma (PV) explica que o partido definirá neste mês se lança candidatura própria ou faz aliança. A indefinição prejudica o vereador, que aguarda a reunião, visto que seu nome é um dos cotados para a disputa da prefeitura, por conta dos três mandatos consecutivos como vereador.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions