A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

04/01/2010 15:35

Partidos têm até 30 de junho para definir candidatos

Redação

Apesar de toda a movimentação política que marcou o final de 2009, como guerra de pesquisas, as trocas de farpas entre o governador André Puccinelli (PMDB) e o pré-candidato Zeca do PT e as ameaças de candidatura própria do PSDB, o calendário eleitoral mostra que ainda tem muito tempo para a definição do cenário eleitoral. Os partidos têm até 30 de junho para realizar as convenções destinadas a deliberar coligações e candidatos.

Aquela é a data limite para os partidos escolherem os candidatos a presidente e vice-presidente, governador e vice, senador e suplentes e deputados federal e estadual. O dia 30 encerra um prazo de 20 dias (iniciado em 10 de junho) de convenções.

Naquele período será vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por candidato escolhido em convenção.

Mas os nomes dos candidatos poderão ser entregues ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no caso dos candidatos a presidente e vice, ou ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), até às 19h do dia 5 de julho.

O prazo, na verdade, é mais elástico já que os candidatos, escolhidos em convenção, têm até o dia 7, às 19h, para requerer o registro, caso os partidos políticos ou coligações não tenham feito isto.

E mais elástico ainda, pois até 4 de agosto as direção dos partidos poderão preencher as vagas remanescentes para as eleições proporcionais, no caso de as convenções para a escolha de candidatos não terem indicado o número máximo previsto na lei ou no caso de substituição.

Nacionalmente, os partidos já anteciparam quem serão os candidatos a presidente: Dilma Rousseff, pelo PT; José Serra, do PSDB; e Marina Silva, PV. Outro que pode sair candidato é Ciro Gomes, do PSB.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions