ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 29º

Política

PMDB busca apoio tucano para reeleição de Mochi na Assembleia

Grupo começa a articulação para a presidência do legislativo

Leonardo Rocha | 09/11/2016 13:47
PMDB começa a articulação para viabilizar a reeleição de Mochi (Foto: Assessoria/ALMS)
PMDB começa a articulação para viabilizar a reeleição de Mochi (Foto: Assessoria/ALMS)
Eduardo Rocha, líder do PMDB, diz que partido vai buscar apoio dos tucanos (Foto: Assessoria/ALMS)
Eduardo Rocha, líder do PMDB, diz que partido vai buscar apoio dos tucanos (Foto: Assessoria/ALMS)

A bancada estadual do PMDB vai buscar apoio dos tucanos, para viabilizar a reeleição do deputado Junior Mochi (PMDB), na presidência da Assembleia Legislativa. A eleição ocorre no final de dezembro, e o grupo já conseguiu a adesão dos parlamentares do PT, mas precisam fechar aliança, com a maior bancada do legislativo.

A primeira reunião do grupo ocorreu na segunda-feira (07), e contou com a participação dos deputados do PMDB, Eduardo Rocha, Renato Câmara, Antonieta Amorim, Márcio Fernandes e Junior Mochi, do vereador e suplente na Assembleia, Paulo Siufi (PMDB), do senador Waldemir Moka (PMDB) e do ex-governador André Puccinelli (PMDB).

Nesta discussão foi definido o apoio e empenho à reeleição de Junior Mochi, para presidência do legislativo e também o início da articulação junto as demais legendas, que tem como alvo principal, o PSDB, hoje a maior bancada da Assembleia, com oito deputados. "Vamos conversar com eles, o PMDB tem sido o aliado de primeira hora do governo estadual", disse Eduardo.

O grupo já tem conversa adiantada com os quatro deputados do PT, em torno da reeleição de Mochi. "Estivemos juntos desde o princípio e muitas propostas que sugerimos foi cumprida pelo presidente, por isso devemos seguir e apoiar sua reeleição", disse Amarildo Cruz, líder do PT na Assembleia.

Mochi já havia adiantado que buscaria sua reeleição, logo após as eleições municipais. O peemedebista disse que iria dialogar com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para viabilizar a parceria, como ocorreu na eleição passada. Questionado sobre o assunto, o tucano disse que os deputados é quem decidiram o comando do legislativo.

Nos siga no Google Notícias