A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/10/2012 14:47

Polícia Civil prende um por compra de voto em Jardim

Gabriel Neris

Thiago Willian Santos de Oliveira, 30 anos, foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira (4) acusado de compra de votos no município de Jardim, localizado a 233 km de Campo Grande. Foi fixado fiança de 30 cestas básicas para ser liberado, mas o rapaz preferiu não pagar e foi encaminhado ao presídio local. 

De acordo com o delegado da 1ª DP de Jardim, Alex Sandro Antônio, a denúncia da compra de votos foi feita pelo candidato a prefeito Odilon do Prado (PSDC). Segundo a denúncia, a compra de votos seria para o candidato a prefeito Marcelo Henrique de Mello (PDT). Thiago foi encontrado com Carolina Rios Gonçalves, 18, na rua Emilio Roa Escobar, 1471, no bairro Santa Tereza. 

A jovem foi flagrada com uma nota de R$ 50,00, enquanto Thiago portava o título de eleitor de Carolina e de Natalina de Lima Santos, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de João Rocha Insalrades e Nerilerde Lima dos Santos, além do RG e CPF de Nerileide. 

O rapaz também foi flagrado com R$ 80,00 em dinheiro e vários panfletos de propaganda política dos candidatos a vereador Claudinha Barbosa e Renato Miranda, ambos do PMDB, e do candidato a prefeito Carlinhos Grubert (PMDB). 

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais perceberam atitude suspeita de Thiago ao colocar um objeto que estava sobre a mesa na residência no bolso. O rapaz foi revistado e com ele encontrados os santinhos dos candidatos

Durante depoimentos, Caroline afirmou que recebeu ligação do rapaz na manhã de ontem. Ela havia perguntado “se ela gostaria de obter vantagem pelo seu voto” e que para isso precisaria do título de eleitor da moça. No período da noite ele devolveria o título de Caroline. 

No depoimento, o rapaz confessou o crime e afirmou que foi procurado por outra pessoa da situação para efetuar as compras de votos. Os candidatos a vereadores Claudinha Barbosa e Renato Miranda também prestaram depoimento, mas ambos negaram que Thiago trabalhe como cabo eleitoral deles e foram liberados. 

O delegado afirmou que tem 10 dias para concluir o inquérito e neste período ouvirá o candidato a prefeito Carlinhos Grubert.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions