A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

22/10/2015 10:36

Policiais armados suspendem sessão e abrem nova crise com Bernal

Aline dos Santos e Antonio Marques
Aqui ninguém é bandido, ninguém é assassino, reclama Saraiva. (Foto: Marcos Ermínio)"Aqui ninguém é bandido, ninguém é assassino", reclama Saraiva. (Foto: Marcos Ermínio)

A presença de dois policiais à paisana e armados, que fariam a “escolta” da vereadora Luiza Ribeiro (PPS) e seriam lotados no gabinete do prefeito Alcides Benal (PP), provocou confusão na Câmara Municipal nesta quinta-feira.

A sessão foi interrompida quando o vereador Airton Saraiva (DEM) informou ao presidente da Casa de Leis, vereador Flávio César (PTdoB), a presença de policiais armados. Segundo Saraiva, o regimento não permite pessoas armadas no plenário, mesmo que sejam policiais. O parlamentar ainda disse que os policiais estavam no local fazendo a segurança da vereadora.

“Aqui ninguém é bandido, ninguém é assassino. O plenário é parte política da Casa”, afirmou Saraiva. A sessão foi suspensa e os vereadores rumaram para reunião fechada. À imprensa, Saraiva afirmou que são policiais lotados no gabinete de Bernal.

“Esse é o relacionamento que o prefeito quer te com a Câmara? Não precisa disso. Aqui é lugar do debate político. Vai que uma pessoa despreparada, num momento mais intenso de debate, saque uma arma e atire num vereador, num jornalista”, declarou Saraiva.

Hoje foi o primeiro dia em que Luiza Ribeiro foi à Câmara após vir a público seu depoimento à força-tarefa do MPE (Ministério Público do Estado), que apura denúncias de fraudes em obras. Luiza relatou que há proteção dos vereadores ao grupo investigado.

A repercussão foi negativa e a vereadora foi duramente criticada pelos vereadores, pois não apresentou provas das denúncias. Nesta quinta-feira, pelo menos no plenário, o tom foi amistoso. A vereadora cumprimentou os colegas um a um e nenhum se negou a lhe estender a mão. A expectativa é de que Luiza faça um pronunciamento na Câmara. A reportagem não conseguiu falar com a vereadora sobre a polêmica da escolta. Os policiais deixaram o plenário.




Chama a mamãe.
Palhaçada tem limites senhores.
 
Critico em 22/10/2015 16:48:04
A diferença desse local para aquele localizado no jardim Noroeste é o tamanho do local.
 
CHICO em 22/10/2015 15:52:59
É a maio concentração de bandidos de Campo Grande, não tem um que se salve...
 
Max em 22/10/2015 13:35:05
"Aqui ninguém é bandido...". Essa foi boa! kkkkk
 
MARCELO em 22/10/2015 12:21:39
Não são bandidos,porque são representantes da câmara,mas que tem que ter medo da justiça tem sim,olha o GAECO ai,e até agora ninguem foi afastado o que está acontecendo na casa do povo...
 
leandro da costa weber em 22/10/2015 11:55:31
Parece piada,não são bandidos isso eu concordo,mas que temer a policia e a justiça tem sim,porque o GAECO está em cima,tremam....
 
leandro da costa weber em 22/10/2015 11:52:21
A Câmara é lugar de debate político e de falcatruas também, não é mesmo Saraiva?
O senhor está certo Vereador, Polícia não combina com ladrões... é como gato e rato!
 
TOYOSHI SATO em 22/10/2015 11:23:36
Ninguém é Bandido???? kkkkk tem que rir mesmo!!!!
 
Clebe PL em 22/10/2015 11:23:14
Ladrão é uma espécie de bandido e quem não deve não teme, certo?
 
jukahballakid em 22/10/2015 11:09:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions