A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

20/08/2014 13:43

Por asfalto no Nova Lima, secretário será convocado pela Câmara

Kleber Clajus
Carlão pretende convocar secretário para ter certeza de que investimentos não irão atrasar (Foto: Kleber Clajus)Carlão pretende convocar secretário para ter certeza de que investimentos não irão atrasar (Foto: Kleber Clajus)

O titular da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Semy Ferraz, deve ser convocado pela Câmara Municipal para confirmar obras de pavimentação e drenagem, a partir de 2015, no bairro Nova Lima, em Campo Grande. Ele faltou, hoje (20), a audiência pública

para tratar de investimentos de R$ 68,796 milhões, do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), na região.

“O prefeito já nos garantiu que no próximo ano começa o asfalto no Nova Lima, mas vamos convocar o secretário para trazer projetos e contratos para que a burocracia não atrase a obra”, pontuou o vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB).

De acordo com dados da Seintrha, o Nova Lima deve ter pavimentação de 74,03 quilômetros, 31,47 de drenagem e 5,51 de recapeamento. As obras estão previstas para o próximo ano, mas o órgão condiciona sua realização a instalação de uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) e expansão da rede coletora de esgoto, exigência em obras com recurso do PAC 2.

Para o presidente da Águas Guariroba, José João da Fonseca, a empresa possui capacidade de coleta de esgoto em parte do bairro, mesmo sem a construção da ETE. Nesse sentido, a unidade seria instalada em paralelo as obras de pavimentação.

“Vamos conciliar investimentos com a Prefeitura. Se ela começar as obras amanhã, estaremos lá. Não tem enrolação ”, ressaltou, ao informar que a empresa antecipou em R$ 110 milhões investimentos previstos para 2025.

Enquanto as melhorias não vem, o comerciante Luiz Carlos da Cunha, 42 anos, mantem expectativa de que o cenário de lama e poeira possa ser alterado pela pavimentação. Ele, inclusive, chegou a pagar caminhões de cascalho para que os clientes tivessem acesso ao seu mercado no Nova Lima, mas não deixa de cobrar a responsabilidade da Prefeitura nesta questão.

“Isso vem se arrastando há muito tempo e passou a hora de termos asfalto”, disse Luiz Carlos, com mais de 20 anos de residência no bairro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions