A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/04/2013 16:31

PPS vê necessidade de Bernal “fazer como o Papa e resgatar os fiéis”

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
Athayde sugere que Bernal calce sandálias da humildade (Foto: Arquivo)Athayde sugere que Bernal calce "sandálias da humildade" (Foto: Arquivo)

O presidente regional do PPS, Athayde Nery, afirmou, nesta manhã, durante visita na Câmara de Campo Grande, que o prefeito Alcides Bernal (PP) precisa exibir um pouco mais de humildade para melhorar sua gestão. Ao falar aos jornalistas sobre as eleições do ano que vem e a influência de Bernal, positiva ou negativa, no processo, Nery declarou: “Bernal foi uma peça importante para mudança, na eleição do ano passado, mas o processo exige que ele calce as sandálias da humildade. Ele tem que fazer como o Papa e resgatar os fiéis”.

À propósito de fidelidade, é cada vez menor a base de apoio de Bernal na Câmara de Campo Grande. Depois de perder o apoio da vereadora Rose Modesto, do PSDB, ontem o ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, anunciou que deixou a bancada do prefeito e passa a atuar de forma “independente” no Legislativo Municipal.

Sobre as eleições de 2014, Athayde reafirmou a intenção do PPS de marchar junto com o PSDB, apostando na candidatura do tucano Reinaldo Azambuja ao governo do Estado. No ano passado, os dois partidos já estiveram juntos na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, com Nery sendo vice de Azambuja.

Athayde Nery considera complicado discutir aliança eleitoral com PMDB ou PT para a sucessão estadual, embora considere que hoje exista maior proximidade do PPS e PSDB com os petistas. “Como o PMDB representa a manutenção do sistema e não a mudança, hoje o PT está mais próximo do PSDB”, afirmou ele. “No entanto como ambos querem candidatura própria, as duas opções ficam afastadas, porque nós estamos apostando em Reinaldo como candidato a governador”, acrescentou.

Voltando a falar sobre Bernal, o presidente regional do PPS defendeu a necessidade de o prefeito aprimorar mais a “parte técnica” de seu governo. Para ele, o “lado político” sustentou Bernal nestes primeiros três meses, mas tem tendência de queda. “Agora ele precisa agilizar o lado técnico da administração para que este se equilibre com o político”, afirmou Athayde, desenhando um gráfico. “Quando chega três meses o lado político não consegue se sustentar sozinho”, argumentou.

 

Zeca retira apoio a Bernal e só volta à base se prefeito "mudar de postura"
Depois de abandonar a base aliada ao prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e declarar sua independência na Câmara Municipal, o vereador e ex...
Orla, Bernal e a boca do lixo
Orla no escuro – Moradores da região central estão revoltados com o abandono da Orla Ferroviária, entre as ruas Barão do Rio Branco e Dom Aquino. Ina...


igreja fechada fiel nao entra.
 
walter correa de barros em 05/04/2013 04:18:58
Não é possível comparar o Bernal ao papa, porque o papa é humilde verdadeiramente, é evidente no olhar e nas atitudes, ja o Bernal a grosseria e arrogancia esta estampado na cara!!! è ouro de tolo!!!
 
daniela dias em 05/04/2013 01:58:24
isto é fazer como o PAPA desistir de ser o prefeito ... kkkkkkkk
 
ELY MONTEIRO em 04/04/2013 21:03:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions