A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/04/2016 16:08

PRB votará a favor do impeachment; pelo menos 8 partidos estão indecisos

Michel Faustino

Há menos de cinco dias da votação do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), o PRB anunciou que votará a favor da destituição da presidente. Pelo menos oito partidos ainda estão indecisos ou rachados em razão do impedimento.

A decisão do PRB ocorreu na tarde de ontem (12), de forma unanime, em reunião entre o presidente nacional do partido, Marcos Pereira, e a bancada republicana no Congresso Nacional, por manter a posição pelo fim imediato do governo Dilma Roussef.

As denúncias de crime de responsabilidade atribuído à presidente foram minuciosamente examinadas pelos parlamentares do PRB, que se convenceram dos indícios reais de irregularidades e prejuízos concretos ao Brasil.

Levando em consideração as sucessivas denúncias de corrupção, o desarranjo da economia, o aumento do desemprego e da inflação e a notória ausência de liderança do governo.

Ao optar pelo impedimento de Dilma Rousseff, o PRB cumpre rigorosamente o que estabeleceu na ocasião da Convenção Nacional que homologou o apoio do partido à reeleição da petista. Em seu discurso dia 30 de junho de 2014, Marcos Pereira condicionou a manutenção da parceria à recuperação da economia e à participação efetiva do partido nas políticas de governo. O que não ocorreu.

Em Mato Grosso do Sul, a sigla é comandada pelo diretor-presidente da Funtrab (Fundaçao Estadual do Trabalho), Wilton Acosta. O Campo Grande News tentou falar por telefone com Wilton, mas ele não atendeu nem retornou às ligações para comentar sobre a decisão nacional do partido. Em Campo Grande, O PRB conta com dois vereadores: Gilmar da Cruz e Betinho.

Indecisos – Alguns partidos já anunciaram que devem dar posição final sobre o impeachment na noite desta quarta-feira. O PP já anunciou que deve desembarcar do governo, mas tem votos rachados. No PTB, por exemplo, dos 19 deputados do partido, a direção da sigla prevê que apenas quatro votarão contra o impedimento da petista no domingo, em plenário.

Rito - No domingo, a votação começa às 14 horas, havendo a necessidade da presença de 51 deputados para votar. Os líderes de todos os partidos poderão se pronunciar, como forma de orientar suas bancadas no voto. Cada parlamentar terá 10 segundos para anunciar sua posição.



O que esses parlamentares estão fazendo tem um nome, CORPORATIVISMO, o que eles querem na verdade é ACABAR com a Operação Lava Jato, já que na lista da Odebrecht aparecem 201 parlamentares de 24 partidos e todos podem ser presos e perder o mandato. Eles nem estão examinando se há ou não crimes de responsabilidade da Presidente, eles querem colocar o TEMER e CUNHA na Presidência para acabar com a Lava Jato e o Moro, parodiando o Boris Casoy, ISSO É UMA VERGONHA!!!!!!!!!
 
Almir Damus em 13/04/2016 18:10:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions