A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/03/2013 12:44

Prefeito confirma suspensão de repasse e insiste na criação de CPI do Câncer

Jéssica Benitez

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), confirmou que o repasse destinado pela prefeitura ao Hospital do Câncer, equivalente a R$ 600 mil, foi suspenso devido a suspeita de atos corruptos na entidade. Na semana passada, o MPE (Ministério Público Estadual) denunciou a diretoria executiva da instituição por diversas irregularidades, como pagamento de valores superfaturados em até 70%, de tratamento para pessoas mortas e até nomeação de parentes.

“O repasse foi suspenso para analisar supostas irregularidades. Para melhorar o atendimento”, justificou o prefeito. Bernal voltou a afirmar que é a favor da criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara Municipal para apurar melhor a situação do hospital. “Acredito que eles (vereadores) votarão na próxima terça-feira”, disse.

Na última quinta-feira, os vereadores José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, e Luiza Ribeiro (PPS), tentaram concretizar o pedido de Bernal, mas não obtiveram sucesso. Dos 29 vereadores atuantes na Casa de Leis, somente sete assinaram o requerimento para criação da CPI, sendo necessárias, no mínimo, 10 assinaturas.

Até mesmo o líder do prefeito na Câmara, vereador Marcos Alex (PT), recusou-se a assinar o documento para abertura da comissão de inquérito. Questionado sobre a atitude do petista, Bernal garantiu ter solicitado ao vereador que mude sua posição. “Eu conversei com o Alex, ele vai analisar o pedido”, explicou o progressista.

O presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal, vereador Paulo Siufi (PMDB), também é contrário à criação da CPI. O médico peemedebista é primo de segundo grau do ex-diretor do Hospital do Câncer, Adalberto Siufi, afastado do cargo devido à denúncia de corrupção.

Paulo Siufi, que é ex-presidente da Câmara, anunciou garantiu que pedirá informações à Polícia Federal e ao MPE sobre as investigações que dão conta de desvio de dinheiro público em dois hospitais que atendem pacientes com câncer na Capital. Ele garantiu que a Comissão presidida por ele ire acompanhar de perto as investigações.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions