A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

24/05/2011 13:49

Prefeito diz que não foi notificado mas nega contratos ilegais em Sidrolândia

Angela Kempfer e Aline dos Santos

Em apenas uma frase, a assessoria do prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiuza, comenta o bloqueio de R$ 1,3 milhão em bens por conta de irregularidades em contratos no município.

“O prefeito aguarda notificação para preparar a defesa, mas antecipa que todos os procedimentos da contratação do transporte escolar são legais”.

A justiça determinou o bloqueio de parte do patrimônio do prefeito depois de ação do MPE (Ministério Público Estadual), sobre prejuízo aos cofres públicos no montante de 1,3 milhão, referente a fraude no contrato do transporte feito para crianças da zona rural.

Conforme a denúncia, em 2005 a prefeitura contratou o serviço de transporte escolar com dispensa de licitação, sob alegação de que seria impossível aguardar o processo licitatório antes do início do ano letivo.

Desde então, o contrato é prorrogado sob justificativa de situação de emergência. Segundo o Ministério Público, a situação “emergencial” foi criada propositadamente pela própria administração para se permitir a contratação direta e sem licitação.

Ainda segundo a denúncia, há divergência entre a quilometragem contratada e a quilometragem de fato percorrida pelas empresas de transporte escolar. Em 2009, perícia verificou a ocorrência de mais de 700 km diários de pagamento irregular de transporte escolar não realizado.

Juiz bloqueia R$ 1 mi de prefeito por irregularidades no transporte escolar
A justiça determinou o bloqueio de R$ 1,3 milhão do patrimônio do prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiúza (PMDB), devido a irregularidades em contratos...
Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


Que assim seja!
Se prepare para a guerra, pois ela já começou.
Já disseram que não é ilegal, apenas foi imoral - pela demora em proceder a licitação e virem sendo prorrogados.
Te cuida que a bomba vai cair. E vai cair como uma chuva de orquídeas da ex-futura-quase-cidade-das-flôres
 
Orlando Lero em 24/05/2011 02:47:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions