A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/11/2015 14:38

Projeto prevê passe gratuito aos desempregados no transporte coletivo

Leonardo Rocha
Projeto de José Chadid quer criar passe-desemprego na Capital (Foto: Divulgação)Projeto de José Chadid quer criar "passe-desemprego" na Capital (Foto: Divulgação)

O projeto do vereador José Chadid (sem partido) tem a intenção de criar um passe gratuito, com dois bilhetes diários, no transporte coletivo, para os trabalhadores que estiverem desempregados na Capital. A proposta está em tramitação, aguardando parecer das comissões para ser votada no plenário da Câmara Municipal.

Devem estar incluídos neste benefício, os desempregados durante três meses a contar da data da rescisão contratual, com comprovante do seguro desemprego, sendo que estes devem comprovar que não dispõe de qualquer remuneração assalariada. Esta distribuição do "passe-desemprego" será feito de forma mensal.

Quando se completar três meses do seu recebimento, será suspenso o benefício, ou se acaso o trabalhador conseguir encontrar emprego. Caso a proposta seja aprovada, a prefeitura de Campo Grande terá 40 dias para fazer a devida regulamentação, a contar por sua publicação.

A tarifa do transporte coletivo já está sendo discutida pelo executivo municipal, tanto que existe a possibilidade de um novo reajuste, saindo dos R$ 3,00, para R$ 3,50. O consórcio Guaicurus solicitou ajuste de 16,6% na cobrança ainda neste mês, em decorrência do aumento de 14,05% no preço do óleo diesel e da queda no número de passageiros pagantes.



Poxa vida... agora mais essa né? Enquanto esses deputados ficam distribuindo passes gratuitos a rolê, quem paga por isso somos nós, usuários pagantes, que temos que arcar com os custos dessas gratuidades todas, por que tudo isso tem que sair do bolso de alguém né? E o que nos resta é pagar um preço absurdo por um serviço péssimo, de baixa qualidade, com ônibus sucateados, velhos e quase desmontando nas ruas, tendo que dividir espaço com os não pagantes que ainda fazem questão e exigem irem sentados, sem se importar com os pagantes que passam o dia trabalhando... é brincadeira mesmo. Beneficiar o trabalhador ninguém quer né? Eu até não me importaria em pagar um preço mais caro, contanto que o serviço fosse bom, que eu tivesse conforto e comodidade e ônibus suficiente para atender a todos.
 
Mariana Carvalho em 01/11/2015 22:58:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions