ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 31º

Política

Protesto virtual convoca ato contra homenagem da PM a Bolsonaro

Por Aline dos Santos | 20/04/2015 11:21
Bolsonaro , que confirmou vinda a MS, deve enfrentar protesto.(Foto: Agência Câmara)
Bolsonaro , que confirmou vinda a MS, deve enfrentar protesto.(Foto: Agência Câmara)

A homenagem da PM (Polícia Militar) ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP/RJ) prossegue polêmica. Depois da tentativa frustrada do cancelamento da entrega da Medalha Tiradentes, ativistas convocam o protesto “Todos contra Bolsonaro” pela internet.

No Facebook, a página, que conta com 1.300 convidados, informa que a manifestação será em frente ao Palácio Tiradentes, sede da PM, às 9h de quarta-feira. Na mesma postagem, é organizado protesto contra o presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ), que vem a Campo Grande na sexta-feira.

“Amigos e amigas, temos que nos mobilizarmos para que possamos juntos, fazer uma grande manifestação contra a vinda do deputado federal JAIR BOLSONARO e do Presidente da Câmara Federal EDUARDO CUNHA, ambos inimigo dos LGBT, Índios, Negros, Mulheres e Pobres”, diz a postagem.

A presidente da ATMS (Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul), Cris Stéfanny, não deu detalhes da manifestação. “Não está certo. Internamente estamos confirmando as coisas”, diz.

Segundo ela, ainda deve ser feita uma nova tentativa de falar com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Na semana passada, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e o movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) pediram ao comando da PM que a homenagem fosse cancelada. “O importante de tudo é a gente não se calar. Vai ser uma vergonha para a própria polícia”, afirma.

No sábado, também pelo Facebook, Bolsonaro confirmou que vem a Campo Grande na quarta-feira para ser agraciado com a medalha. Anteriormente, o parlamentar já havia enviado nota ao comando da corporação informando que não poderia vir à Capital por “conflito de agenda”.

A homenagem é devido a ações do parlamentar na área de segurança pública. Bolsonaro é capitão da reserva do Exército.