A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

20/04/2016 17:05

PSDB define na próxima semana candidatura de Rose Modesto

Paulo Yafusso
Rose Modesto: pesquisa vai indicar que é a melhor pré-candidata do PSDB à prefeitura da capital (Foto: Alan Nantes)Rose Modesto: pesquisa vai indicar que é a melhor pré-candidata do PSDB à prefeitura da capital (Foto: Alan Nantes)

A vice-governadora e ex-secretária estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Rose Modesto (PSDB), pretende intensificar os trabalhos visando a Prefeitura de Campo Grande a partir da próxima semana, quando a executiva do partido definirá quem será o pré-candidato tucano na sucessão de Alcides Bernal (PP). Ela acredita que a pequisa que vai balizar a decisão do PSDB a apontará como a preferida dos eleitores. Outro nome que vem sendo citado como possível candidato da sigla é o atual secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

“Desde o ano passado, quando o meu nome começou a ser citado, me preparei para essa missão, e estamos conversando com as lideranças comunitárias, com as organizações partidárias”, afirmou Rose Modesto. Ela disse que alguns partidos como o PRB, Solidariedade, PT do B, PEN e PRO já “sinalizaram simpatia” pela sua pré-candidatura, e muitas dessas manifestações foram de parlamentares que ocupam cadeira no Legislativo.

Para a ex-secretária, que continua como vice-governadora do Estado, nas eleições deste ano a disputa pela prefeitura deverá envolver entre 7 a 8 candidatos. E a previsão é de que a definição do novo prefeito da Capital ocorrerá no segundo turno da eleição.

Com forte atuação na área de educação por ser professora, Rose Modesto acredita que, quando os eleitores conhecerem com mais profundidade os projetos que desenvolveu e vem desenvolvendo, a tendência é de que cresça nas pesquisas de intenção de votos.

Ao falar do potencial político, Rose Modesto lembra que em 2008 se elegeu vereadora em Campo Grande com 7.500 votos e, em 2012, ao ser reeleita, conquistou a simpatia de 11 mil eleitores, situação não muito comum em casos de reeleição para vereador. Aos 38 anos e solteira, a vice-governadora afirma que sempre esteve pronta para o trabalho e que tem a preocupação de elevar a autoestima da população dos bairros.

Foi nessa linha de pensamento, e usando música e arte como fio-condutor, que ela implantou projetos sociais em comunidades carentes no lixão e nos bairros do entorno, como o Dom Antonio e a Cidade de Deus. Segundo ela, esse modelo de trabalho foi posteriormente adotado pela Prefeitura, quando da implantação do contraturno nas escolas.

Gestão – A partir do momento em que for definida como pré-candidata do PSDB à Prefeitura da capital, Rose Modesto pretende também mostrar que, ao contrário do que muitos possam imaginar, ela tem visão de futuro e domínio da gestão eficiente, como mostram as ações implementadas quando esteve à frente da Sedhast (Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho).

Uma das mais recentes é a Rede Solidária, implantada no bairro Dom Antonio em novembro do ano passado, em solenidade que contou com a presença do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o governador Reinaldo Azambuja. Com a participação do terceiro setor e de empresas, a Rede atende a população em situação de vulnerabilidade, com ações nas áreas de Educação, Cultura e Esporte, Escola da Família, Saúde e Prevenção, Segurança Cidadã, Voluntariado, Horta Orgância e Trabalho e Renda.

No Dom Antonio estão sendo atendidas cerca de 850 moradores da região. Segundo Rose Modesto, o próximo bairro a contar com a Rede Solidária será o Jardim Noroeste. Um aspecto importante lembrado pela ex-secretária, é que o projeto não se resume a prestar o atendimento. Ele também gera informações importantes para o administrador público, como o IDH (Índice de Desenvolvimento Humanos) e a taxa de evasão escolar.

Rose afirma que o terceiro setor é importante para que se possa levar atendimento a população, e por isso, quando esteve na Sedhast ampliou o número de instituições conveniadas de 12 para 44 e o volume de recursos liberados saltou de R$ 560 mil para cerca de R$ 4 milhões.
Ela entende também que o gestor público precisa encontrar alternativas para atender a comunidade. E cita que conseguiu ampliar o Vale Universidade com o mesmo orçamento, com uma readequação em alguns projetos já existentes. Pelo Vale Universidade, o aluno recebe bolsa de 90% da mensalidade. Em 2014, o programa atendia mil alunos e hoje são 2 mil beneficiados.

E de onde veio o dinheiro para isso? Rose Modesto responde, que buscou dentro da secretaria onde poderia economizar, e ao fazer a revisão do cadastro do Vale Renda (o que não era feito há 17 anos), descobriu-se que existiam 8.040 pessoas que estavam fora dos critérios de concessão do benefício, entre elas o de estar também recebendo do Bolsa Família. “Com isso economizamos R$ 19 milhões por ano”, afirmou.

Disse ainda que, preocupada com a questão indígena e como o problema de terras é assunto que o governo federal não vem conseguindo solucionar, implantou na Sedhast o programa de segurança alimentar para as comunidades indígenas, para que elas possam enfrentar as dificuldades mas pelo menos tendo condições de produzir alimentos para as famílias. Para isso, a Secretaria dá assistência para que os índios possam trabalhar e produzir nas suas terras.

Pensando como pré-candidata do PSDB à prefeitura, Rose Modesto afirma que “Campo Grande precisa de carinho, de atenção”, e que a cidade não tem grandes problemas a serem enfrentados. Destaca, porém, que é preciso pensar a capital para os próximos 10, 15 anos e dentro desse contexto é fundamental prepará-la para receber grandes empreendimentos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions