A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

20/11/2014 11:03

Rachado, PT discute rumos em Dourados e grupo fala em romper com Murilo

Helio de Freitas, de Dourados
O professor Reinaldo dos Santos defende início da discussão sobre candidatura própria em 2016 (Foto: Dourados Agora)O professor Reinaldo dos Santos defende início da discussão sobre candidatura própria em 2016 (Foto: Dourados Agora)

Derrotado pela terceira eleição majoritária consecutiva na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, o Partido Trabalhadores se reúne neste sábado para avaliar desempenho que teve no pleito deste ano no município de Dourados, a 233 km de Campo Grande. A plenária do partido deve reunir pelo menos cem filiados na Câmara de Vereadores, a partir de 14h30.

O tema principal será a avaliação das eleições e os rumos do partido daqui em diante, mas uma nova reunião já está marcada para o dia 6 de dezembro, para discutir o papel do PT na atual administração municipal.

Um grupo interno defende até mesmo o rompimento do PT com o prefeito Murilo Zauith (PSB), de quem o partido é aliado desde a primeira administração, quando ocupava a vice. Atualmente ocupa as secretarias de Assistência Social e de Agricultura Familiar.

A principal voz do grupo favorável ao rompimento e construção de um projeto para ter candidato a prefeito em 2016 é o professor universitário Reinaldo dos Santos, que disputou as eleições internas e foi derrotado pelo vereador e atual presidente, Dirceu Longhi. Santos faz parte do chamado “PT da UFGD”, grupo ligado ao atual reitor da Universidade Federal da Grande Dourados, Damião Duque de Farias.

“A princípio o que defendemos é uma avaliação da participação do partido no governo municipal, pois nunca foi feita essa avaliação. E defendemos também o início da discussão sobre o projeto do partido para as eleições de 2016”, afirmou Reinaldo dos Santos ao Campo Grande News. Entretanto, ele não afirmou taxativamente ser a favor do rompimento.

“Sempre cobramos uma reunião para fazer uma avaliação da participação do PT no governo municipal, para discutir se estava sendo positiva ou negativa, se estava contribuindo ou não para o fortalecimento do partido”, afirmou Reinaldo.

Apesar de fazer parte de um grupo interno opositor ao atual presidente da legenda, Reinaldo dos Santos vê avanço na decisão do partido de marcar a reunião para avaliar a participação do PT na prefeitura. “É um indicativo, no mínimo, de que estão dispostos, pela primeira vez, a discutir com a militância se a participação do partido no governo municipal contribui ou não para o projeto do PT para as eleições de 2016”.

Segundo o professor, na reunião do dia 6 de dezembro o núcleo universitário do partido, do qual faz parte, vai defender o início da construção de um projeto para 2016, com candidatura própria e alianças com partidos comprometidos com questões sociais. “Também é posição desse grupo que a atual forma de participação de setores do partido no governo Murilo não contribui para a viabilização deste projeto”.

Reclamação da minoria – Dirceu Longhi disse que o grupo do professor Reinaldo dos Santos tem direito de propor em discussão um eventual rompimento com a administração municipal, mas afirmou que a aliança foi uma decisão do partido e que o PT não será pautado por uma minoria. “A posição deles foi rejeitada quando perderam a eleição no partido, mas eles têm direito de continuar reclamando”, afirmou.

O Campo Grande News apurou com outros filiados do partido que a ideia de rompimento com o prefeito Murilo Zauith é restrita ao “PT da UFGD” e não tem apoio dos principais nomes da legenda, como o ex-prefeito Laerte Tetila, o deputado federal Vander Loubet e o deputado estadual eleito João Grandão. “Não vamos discutir se vamos ou não sair. Vamos discutir como está sendo a participação do partido no governo municipal e se possível queremos ampliar essa participação”, afirmou um filiado do partido que ocupa cargo na equipe do prefeito.

O presidente do PT em Dourados, vereador Dirceu Longhi, diz que partido não será pautado por minoria (Foto: Divulgação)O presidente do PT em Dourados, vereador Dirceu Longhi, diz que partido não será pautado por minoria (Foto: Divulgação)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions