A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

25/07/2018 19:02

Reinaldo projeta reunir candidatos a deputado federal em duas chapas

Proposta do PSDB para reunir aliados também abrange duas coligações na briga pela Assembleia Legislativa

Humberto Marques e Anahi Gurgel
Reinaldo projeta quatro chapas proporcionais, duas para cada Casa Legislativa. (Foto: Anahi Gurgel)Reinaldo projeta quatro chapas proporcionais, duas para cada Casa Legislativa. (Foto: Anahi Gurgel)

Além de finalizar entendimentos em torno de sua chapa majoritária, com a indicação de vice, um candidato a Senado e dois suplentes, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirma que o esboço de coligações até aqui prevê o lançamento de duas chapas com candidatos à Câmara dos Deputados e outras duas para a disputa por vagas na Assembleia Legislativa. O preenchimento das vagas depende da formalização das alianças.

No início da noite desta quarta-feira (25), durante a convenção do PSB no Grand Park Hotel, em Campo Grande, Reinaldo também confirmou que espera confirmar a aproximação com PTB, SD e PRB, bem como o DEM. “Há bastante diálogo”, destacou. Além desses três partidos, o PSDB afina conversas com o Progressistas e o PSD.

Reinaldo explicou que a formação das chapas para o Congresso e para a Assembleia vai contemplar os candidatos à reeleição. “Vai haver divisão com uma (chapa) composta por um número maior de parlamentares”, destacou. Na eleição proporcional, calcula-se um coeficiente equivalente ao número de votos que cada vaga em disputa deve atingir –são oito vagas para a Câmara Federal e 24 para o Legislativo estadual.

Tal cálculo mostra quantas cadeiras cada agremiação conquistou. Depois de preenchidas essas “vagas cheias”, divide-se os votos restantes proporcionalmente entre os partidos que elegeram representantes para os parlamentos.

A distribuição dos candidatos a deputado federal tem sido um dos desafios a serem contornados até aqui pelos partidos: o tamanho da bancada da Câmara é o primeiro critério na partilha de recursos do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral, vitais diante da proibição de doações de empresas a campanhas. A necessidade de bancadas numerosas em Brasília tem orientado as direções partidárias a discutirem com cautela a composição de chapas.

Partidos – Reinaldo também discute a indicação de seu vice e de uma das vagas de senador com os potenciais aliados. Enquanto nos bastidores aponta-se que a primeira seria reservada ao DEM, as posições na briga pelo Senado estariam reservadas para o PTB (de Nelsinho Trad, que teria um suplente do PSB) e o PSDB, que já indicou Marcelo Miglioli para o posto –sendo aguardado, agora, seu suplente.

Nesta manhã, Reinaldo se reuniu com o presidente regional do DEM, Murilo Zauith, deixando o encontro confiante quando a confirmação da parceria. Ele confirmou que os democratas poderão indicar o vice ou o pleiteante a senador. “É uma ou outra”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions