A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

07/02/2019 16:54

Retomada de fábrica é prioridade para novo secretário de MS em Brasília

Ex-senador Pedro Chaves (PSL) será nomeado secretário especial de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos do Governo do Estado

Mayara Bueno
Pedro Chaves durante entrevista. (Foto: Thiago Mendes).Pedro Chaves durante entrevista. (Foto: Thiago Mendes).

Retomar a obra da UFN3, fábrica de fertilizantes da Petrobras, em Três Lagoas, 338 km de Campo Grande, é a prioridade do ex-senador Pedro Chaves (PSL). Ele assume oficialmente o cargo de secretário especial de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos do Governo de Mato Grosso do Sul, na sexta-feira (dia 8).

“Prioridade absoluta. Hoje, o grupo russo [Acron, que pretende investir R$ 5 bilhões] está em Três Lagoas analisando, fazendo balanços e retomando. Eu vou na AGU (Advocacia-Geral da União) e STF (Supremo Tribunal Federal) para dar celeridade”, afirmou a ex-parlamentar ao Campo Grande News. A expectativa do ex-senador é que a retomada ocorra em 90 dias.

As obras da unidade que fabricaria fertilizantes foram iniciadas em 2011, mas travaram três anos depois e receberam investimentos de R$ 4 bilhões. Conforme o projeto, a planta deveria produzir 3,6 mil toneladas de ureia e 2,2 mil toneladas de amônia por dia.

O empreendimento foi colocado à venda em setembro do ano passado, com 81% executado, mas o processo foi barrado por influência da decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio. Em 12 de janeiro, o presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, suspendeu a decisão que dificultava a venda de parte dos ativos da Petrobras. O pedido de suspensão foi feito pela Advocacia-Geral da União (AGU).

No cargo o qual assume amanhã, Pedro Chaves terá o papel de fazer articulação do Governo de Mato Grosso do Sul com o Congresso, em Brasília, e com “grandes investidores”. “Para criar empresas, indústrias, trazer investimento para o Estado”, cita.

A nomeação dele já era avaliada pelo governador Reinaldo Azambuja desde o fim do ano passado. Contudo, Chaves ainda ocupava o cargo de senador, que terminou em 31 de janeiro de 2019.

Entre as funções, o secretário especial vai também levantar as demandas e vocações de cada um dos 79 municípios de MS. “Vamos aprofundar cada um, vamos começar a visitar embaixadas e empresários para oferecer, vender MS, mostrando a vocação de cada um [dos municípios]”.

Segundo Pedro Chaves, será analisado nas cidades se há estrutura necessária, qualificação profissional, entre outros itens necessários de acordo com a atividade comercial pleiteada. A partir disso, procurar investidores interessados na região.

"Bola da vez" – Com dois ministros de Mato Grosso do Sul, o ex-senador avalia que o Estado “é a bola da vez” e o momento atual trará “facilidade” para atrair mais investimentos. “É bom para nós. Teremos condição de melhorar. Já temos o agronegócio, que somos campeões, vamos agora partir para agroindústria”.

Do Estado, Luiz Henrique Mandetta (DEM) é ministro da Saúde e Tereza Cristina (DEM) é ministra da Agricultura. Além destes nomes, o ex-senador cita a senadora Simone Tebet (MDB/MS), cuja indicação à presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, principal comissão, é dada como certa.

Nomeação - A nomeação de Pedro Chaves vai ocorrer na Governadoria, no Parque dos Poderes, a partir das 11 horas de amanhã e contará com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions