A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

04/02/2019 15:55

Reinaldo confirma Pedro Chaves para coordenar ações de MS em Brasília

O nome do ex-senador é cotado desde o fim do ano passado, e, segundo o governador, será oficializado em breve

Mayara Bueno
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa durante posse na Junta Comercial. (Foto: Paulo Francis).Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) discursa durante posse na Junta Comercial. (Foto: Paulo Francis).

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), confirmou que o ex-senador Pedro Chaves (PRB) vai assumir o escritório de representação em Brasília, pasta vinculada à Secretaria de Governo. As conversas sobre o cargo começaram no fim de 2018, mas a nomeação deve sair nos próximos dias.

“O Pedro vai assumir. Ele vai ser o representante, junto aos órgãos ministeriais, representando [o governo] tanto politicamente, mas nas secretarias, para agendas importantes do setor empresarial e captação de alguns empreendimentos”, afirmou o governador durante posse da diretoria da Junta Comercial, na tarde desta segunda-feira (dia 4).

Segundo o chefe do Executivo estadual, serão várias as prioridades, neste primeiro semestre, levadas pelo Estado para captação de recursos do governo federal. Entre elas, ações em “logística, segurança pública, saúde, agropecuária, meio ambiente”, cita. “Estamos construindo uma agenda com o governo federal [a respeito das prioridades]”.

A intenção é que o ex-senador monitore possíveis verbas públicas que possam ser trazidas para MS e também faça a intermediação de investimentos e empreendimentos para trazer ao Estado. Uma reunião em Brasília para discussão destes temas já foi realizada, mas o nome de Pedro Chaves ainda será oficializado na função. “Ele será nomeado numa secretaria especial”.

Durante a diplomação dos deputados eleitos e do governador, em dezembro passado, o ex-senador afirmou que a conversa com Reinaldo estava “bem amadurecida”. Chaves dependia do término de seu mandato, que acabou em 31 de janeiro de 2019.

Na ocasião, o então parlamentar disse que a primeira medida, assim que o governador batesse o martelo sobre sua nomeação, seria levantar as aptidões de cada um dos 79 municípios e elencar as demandas para então traçar metas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions