A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/03/2013 08:13

Secretaria da Juventude: Herculano afirma já ter projetos “engatilhados”

Zemil Rocha
Herculano diz que tendência nacional é setorizar ações para a Juventude (Foto: Arquivo)Herculano diz que tendência nacional é setorizar ações para a Juventude (Foto: Arquivo)

O futuro secretário da Juventude de Mato Grosso do Sul, vereador Herculano Borges (PSC), acredita que o principal referencial da pasta que deverá comandar, a partir da semana que vem, será buscar integração com as ações do governo federal no setor. Esta, aliás, foi a principal justificativa apresentada pelo governador André Puccinelli para propor a criação da nova pasta.

Cauteloso, Herculano foi econômico, na entrevista ao Campo Grande News, ao relatar seus projetos para a nova secretaria estadual, preferindo não dar muitos detalhes. “Prefiro aguardar a oficialização. Temos buscado informações, trabalhado, mas enquanto não tiver nada oficial prefiro não falar”, afirmou ele, admitindo, porém, que já foi convidado por André para o cargo. “Tenho muita coisa engatilhada”, garantiu.

A prioridade, contudo, segundo admitiu, é buscar implantar e ampliar no Estado os projetos que já estão sendo executados no setor pelo governo federal, como o Primeiro Emprego. “Nossa intenção é trabalhar dentro da conformidade com o governo federal, no sentido de fomentar as ações para a juventude, que é um movimento nacional”, explanou o secretário. “Não só Mato Grosso do Sul, mas todos os estados vão ter que se adequar a essa nova realidade”, apontou.

Herculano revelou que a principio terá apenas cinco assessores, assim como ficou definido para as secretarias da Casa Civil, a ser comandada pela vice-governadora Simone Tebet (PMDB), e da Articulação, do Desenvolvimento Regional e dos Municípios, que terá o ex-prefeito Nelsinho Trad como titular. “Vai ser uma secretaria enxuta, mas vamos buscar técnicos dentro da própria estrutura do governo do Estado para nos auxiliar”, explicou. “O governador disse que podemos buscar esse apoio. Vou aceitar esse desafio e trabalhar bastante”, garantiu.

Questionado se será candidato a deputado estadual na eleição do ano que vem, Herculano Borges declarou que ainda não há definição nesse sentido. Sobre o apoio do PSC ao projeto político do PMDB na sucessão do governador André Puccinelli, o vereador informou que isso vai depender do seu partido. “Eu não tenho procuração para falar pelo meu partido”, afirmou.



Espero realmente que o Herculano não tenha as mesmas atitude do Marco Feliciano, que é do mesmo partido dele, racista e homofóbico.
 
Lucio Silva em 29/03/2013 09:48:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions