ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  10    CAMPO GRANDE 11º

Política

Segurança de presidente nesta quinta mobilizará todas as polícias e o Exército

Equipes farão toda a cobertura do evento e de motociata que o presidente deve percorrer pelas ruas da Capital

Por Karine Alencar | 29/06/2022 19:08
Jair Bolsonaro (PL) durante visita anterior feita ao MS (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Jair Bolsonaro (PL) durante visita anterior feita ao MS (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Para garantir a segurança do presidente da República Jair Bolsonaro (PL), em visita a Campo Grande nesta quinta-feira (30), todas as forças de defesa serão mobilizadas, desde o cumprimento de sua agenda à motociata junto de apoiadores.

O plano é norteado pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência e contará com o apoio do CMO (Comando Militar do Oeste), PRF (Políca Rodoviária Federal), PM (Polícia Militar) e GCM (Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande).

De acordo com o comandante Almeida Emerson, do policiamento metropolitano da PM, mais de 120 homens da corporação foram escalados para fazerem a cobertura no evento, trajeto, concentração durante a motociata até a dispersão de apoiadores e opositores.

"Teremos o quantitativo, sem contar a guarda municipal e Agetran. Todos estarão operando no percurso, que vai cruzar a Afonso Pena e a Duque de Caxia até a Base Aérea", afirmou.

O comandante assegurou ainda, que o número de servidores não deve impactar nos atendimentos e rondas diárias realizadas nas ruas de Campo Grande. "Contamos com um bom quadro de policiais e essa organização não influenciará nas atividades ordinárias. Além disso, nosso empenho se estende a evitar que acidentes aconteçam nesse dia", pontuou.

Agenda- Na Capital sul-Mato-Grossense, o chefe do Executivo participará da entrega de 300 apartamentos no Residencial Canguru, região oeste da cidade. Além das entregas, o presidente seguirá um percurso de moto, promovido por apoiadores.

O empreendimento que será inaugurado integra o Programa Casa Verde e Amarela e conta com investimento total de R$ 29 milhões, sendo R$ 24 milhões do Governo Federal, por meio do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), e R$ 5 milhões em contrapartida do Estado. Além disso, houve doação do terreno em contrapartida do município.

Nos siga no Google Notícias