A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

16/09/2018 16:00

Sem campanha nas ruas, eleitor reafirma migração para a internet

Nas ruas, poucos locais tem registrado divulgação de campanhas e entrega de santinhos

Izabela Sanchez e Miriam Machado
A comerciante Lucia Brasil afirma que tem visto pouca movimentação (Paulo Francis)A comerciante Lucia Brasil afirma que tem visto pouca movimentação (Paulo Francis)

Antes, o barulho de megafones e carros de som e entrega de santinhos. Agora, o burburinho é na internet, nas redes sociais. É o que tem percebido os eleitores de Campo Grande, Capital do Estado com 1,8 milhões de eleitores, 52,1% mulheres. Nas ruas da cidade, especialmente no centro, a falta de propaganda chama a atenção.

É o que comentou um taxista que preferiu não ser identificado. “Percorro cerca de 200 km por dia e tenho visto pouquíssimas. Vi durante a manhã na 14. Está bem menos do que antigamente, mas assim deixa a cidade mais limpa. Eu mesmo já participei muitas vezes, mas o pessoas está mais nas redes sociais”, comentou.

 

 

O encarregado de setor, Vinicius Paixão, 32, acompanha as campanhas pela internet (Paulo Francis)O encarregado de setor, Vinicius Paixão, 32, acompanha as campanhas pela internet (Paulo Francis)

Ainda assim, ele acredita que “redes sociais é mais para os jovens”. “As pessoas mais velhas ainda seguem jornal”, comentou.

Encarregado de setor, Vinicius Paixão, 32, também afirma acompanhar a propaganda pela internet. “Até tenho visto algumas, mas bem menos do que antigamente. Nunca formei meu voto por isso, para mim isso não interfere. Acompanho mais pelas redes sociais e até faço propaganda para o meu candidato”, declarou.

Edson até questionou se o motivo de pouca propaganda é financeiro (Paulo Francis)Edson até questionou se o motivo de pouca propaganda é financeiro (Paulo Francis)

Lucia Brasil, 53, é cozinheira afirma que tem visto pouca movimentação e, geralmente, concentrada no centro da cidade. “O que tenho visto é mais no centro. Mas acho que as pessoas estão bem desacreditadas, eu mesmo estou indecisa. É o trabalho deles, sempre pego os santinhos, e me ajuda depois”, afirmou.

Comerciante, Edson Alexandre dos Anjos, 44 anos, ficou na dúvida se o motivo da ausência de propaganda é financeiro. “Não tenho visto muito e acompanho pelas redes sociais, a tecnologia mudou muito e facilitou, principalmente pra mim que sou comerciante, não precisa ficar procurando muito porque está tudo ali”, afirma.

Eleições Os 1.877.982 eleitores do Estado terão 537 opções para votar nos diversos cargos do Executivo e legislativo. São 6 candidatos ao governo do Estado, 14 ao Senado, 129 para deputado federal e 354 para deputado estadual.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions