A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

01/08/2018 12:25

Mais de 550 mil eleitores de MS não concluíram o ensino fundamental

Eleitorado do Estado cresceu 3,2% comparado a 2014, quando ocorreu a última eleição para presidente, governador e parlamentares

Mayara Bueno
Movimentação em seção eleitoral de Campo Grande, nas eleições de 2016 (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Movimentação em seção eleitoral de Campo Grande, nas eleições de 2016 (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Dos 1,8 milhão de eleitores aptos a votar em Mato Grosso do Sul, quase 30% não concluiu o ensino fundamental. São 552,9 mil pessoas com este grau de instrução no Estado, segundo pesquisa sobre o perfil do eleitorado promovida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Pessoas que têm ensino médio completo são 344 mil e representam 18,36%; ensino médio incompleto são 302 mil e 16,11%; São 206 mil eleitores formados em cursos superiores, no quarto lugar de votantes de MS. No Estado, há 161 mil que leem e escrevem e 76 mil analfabetos.

Ainda segundo a pesquisa, mulheres são 52,1% dos eleitores do Estado. De um modo geral, pessoas de 35 a 39 anos lideram o ranking de quem vai às urnas. O eleitorado de votantes de 16 e 17 é tímido, representando 0,28% e 0,74%. Nestas idades, não há obrigação em votar, porém já é possível emitir o título de eleitor e escolher candidatos, de forma facultativa.

Arte: Ricardo OliveiraArte: Ricardo Oliveira

Evolução - Entre a última eleição para governador, presidente e parlamentares, em 2014, e o atual pleito, que será realizado em outubro de 2018, MS 'ganhou' 590 mil eleitores. Naquele ano, eram 1.818.937 e agora subiu para 1.877.982, representando crescimento de 3,2%.

O cenário também não mudou muito quanto ao grau de instrução. Em 2014, os que têm ensino fundamental incompleto também eram a maioria do eleitorado, representando 34,3% em um universo de 1,8 milhão de eleitores.

Do total de eleitores, 1 milhão fizeram a biometria. Em relação ao restante, que aparece sem o cadastro, não é possível dizer se estes deixaram de fazer ou se vivem em municípios nos quais não houve a exigência.



É por isso que a situação política do Brasil está como está. Pessoas que não tem o mínimo de conhecimento ou esclarecimento votando por favores, cestas básicas ou por algum "mel na chupeta". E é lógico que não existe o interesse dos políticos de que as pessoas se instruam, aprendam, porque quem tem conhecimento questiona e isso é muito perigoso pra todos.
 
Mariana Carvalho em 01/08/2018 15:29:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions