ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 27º

Política

Só reforma no secretariado garante maioria a Bernal na Câmara, diz Pedra

Por Edivaldo Bitencourt e Zemil Rocha | 07/12/2013 10:50
Paulo Pedra diz que só adere à administração Bernal se tiver respaldo do PDT (Foto: Paulo Francis)
Paulo Pedra diz que só adere à administração Bernal se tiver respaldo do PDT (Foto: Paulo Francis)

Apenas a reforma no secretariado pode garantir maioria ao prefeito Alcides Bernal (PP) na Câmara Municipal de Campo Grande. A avaliação é do vereador Paulo Pedra, presidente do diretório municipal do PDT. Ele avalia que o chefe do Executivo pode dobrar o número de aliados com um “governo de coalizão”.

O parlamentar negou que esteja aderindo à base de Bernal na Câmara, como chegou a ser anunciado pelo secretário municipal de Governo, Pedro Chaves. “To conversando, ouvindo, mas a decisão é partidária”, garantiu Pedra.

Ele defende que as negociações do prefeito seja feita diretamente com os partidos. No entanto, Bernal resiste a mudar o secretariado para atrair os partidos políticos, como PDT, PSDB e PR. “Tem de concretizar”, destacou o parlamentar ao chegar para a posse do novo diretório regional do PT.

Para Paulo Pedra, se Bernal abrir a administração para os partidos, o governo de coalizão pode chegar a 15 vereadores. Atualmente, ele conta com o apoio de apenas sete dos 29 vereadores. “Nesta briga política entre Câmara e prefeitura, quem perde é Campo Grande”, ressaltou o pedetista.

No entanto, o principal entravo para Pedro Chaves concretizar a ampliação da base é a resistência do prefeito em permitir a reforma no secretariado. Apesar de ter dois nomes na prefeitura, o PSDB, por exemplo, não se sente representado pela presidente da Funesp, Leila Machado, e pelo secretário municipal de Educação, José Chadid.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário